Com Marta e bilhete único mensal, Haddad agora vai?

Senadora aceita convite para almoçar com ex-presidente; preparação para gravar mensagem no horário político de Fernando Haddad; proposta de ampliação do bilhete único do transporte coletivo pegou bem; Serra detestou

Com Marta e bilhete único mensal, Haddad agora vai?
Com Marta e bilhete único mensal, Haddad agora vai? (Foto: Edição/247 )

Marco Damiani _247 – A senadora Marta Suplicy aceitou convite do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para um almoço com cardápio político. Eles tratarão das condições para a adesão dela à campanha de Fernando Haddad. O primeiro passo deve ser uma gravação da ex-prefeita para o programa eleitoral do candidato do PT. Ainda não há data para o almoço com Lula, mas Marta já avisou que, depois de ter conversado com a presidente Dilma Rousseff a respeito, aceitou a proposta.

Enquanto isso, as primeiras cartas de Haddad vão aparecendo sobre a mesa -- e o jogo eleitoral dele não é ruim. Mesmo que ainda não haja pesquisas de opinião a respeito da proposta que Haddad lançou sobre a implantação do bilhete único mensal na capital – uma ampliação do atual sistema, implantado na gestão de Marta (2001-2005) pelo qual o pagamento de uma tarifa vale para viagens de ônibus, trens e metrô pelas três horas subsequentes -, já se sabe que a proposta pegou bem. E o sinal veio diretamente do, em tese, maior adversário dele nesta campanha, o tucano José Serra. Em seu programa do horário eleitoral gratuito, nas figuras e vozes de dois atores, Serra decidiu 'bater' na proposta, chamando-a de "bilhete mensaleiro". Tirou do seu armário, no ataque, o fantasma da taxa do lixo, também criada por Marta, e que, na ocasião, abateu momentaneamente a popularidade dela.

O diálogo entre atores no programa tucano foi assim:

"Tem candidato prometendo um bilhete mensaleiro. Mas e no dia que eu estiver em um churrasco em casa? Já vou ter pago e não vou aproveitar?", pergunta um suposto eleitor.

Sem citar nomes, outro responde: "Ele é o mesmo que criou a "taxa do lixo', eu não caio no nessa, é só blá blá blá".

Aqui, endereço eletrônico do programa de Fernando Haddad no qual ele apresentou a proposta do bilhete único mensal: http://www.youtube.com/watch?v=L9SN_uXwVyc

Além da proposta que, pode-se criticar, mas é objetiva e compreensível, Haddad está no colo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Liberado pelos médicos para "fazer o que quiser", de fato ele parece estar se divertindo em campanha. Virou o grande âncora do programa de rádio do candidato. "Eu sou o Eli Corrêa...", brincou Lula em suas primeiras locuções. "Vocês se lembram da minha voz, mas a minha barba", disse também, se autoironizando por uma das consequências do câncer de garganta que conseguiu superar à base de quimioterapia. Foi uma paródia do famoso comercial de shampoos em que uma garato da voz fina elogiada seus próprios cabelos. Lula está mesmo fazendo a sua parte.

Agora, mesmo depois de ter sido passada para trás, Marta está sendo trazida, finalmente, para a campanha petista. A presidente Dilma Rousseff teve de entrar em campo para convencer a senadora. A ex-prefeita e sua administração têm sido citadas com frequência por Haddad, especialmente, neste momento, por uma de suas realizações no terrenos dos transportes coletivos: a implantação de corredores de ônibus. "Vou ampliar os corredores em mais 150 quilômetros", promete Haddad.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247