CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Com professores em greve, secretário deixa cargo para disputar eleição

O secretário estadual da Educação, Vieira da Cunha (PDT), comunicou, oficialmente, o governador José Ivo Sartori (PMDB) sobre sua saída do Executivo para concorrer à Prefeitura de Porto Alegre nas eleições de outubro; por enquanto, informou a comunicação do Piratini, assume a pasta o secretário adjunto Luís Antônio Alcoba; com a vaga aberta, a direção estadual do PDT irá conversar, no final de semana, com o chefe do Piratini para definir se a pasta continuará com os trabalhistas. “Isso não é uma coisa automática. É um trabalho em conjunto”, afirmou o presidente estadual do PDT, deputado federal Pompeo de Mattos

Imagem Thumbnail
O secretário estadual da Educação, Vieira da Cunha (PDT), comunicou, oficialmente, o governador José Ivo Sartori (PMDB) sobre sua saída do Executivo para concorrer à Prefeitura de Porto Alegre nas eleições de outubro; por enquanto, informou a comunicação do Piratini, assume a pasta o secretário adjunto Luís Antônio Alcoba; com a vaga aberta, a direção estadual do PDT irá conversar, no final de semana, com o chefe do Piratini para definir se a pasta continuará com os trabalhistas. “Isso não é uma coisa automática. É um trabalho em conjunto”, afirmou o presidente estadual do PDT, deputado federal Pompeo de Mattos (Foto: Leonardo Lucena)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Jaqueline Silveira, Sul 21 - O secretário estadual da Educação, Vieira da Cunha (PDT), comunicou, oficialmente, na tarde desta quarta-feira (1°), o governador José Ivo Sartori (PMDB) sobre sua saída do Executivo para concorrer à Prefeitura de Porto Alegre nas eleições de outubro. Por enquanto, informou a comunicação do Piratini, assume a pasta o secretário adjunto Luís Antônio Alcoba.

Com a vaga aberta, a direção estadual do PDT irá conversar, no final de semana, com o chefe do Piratini para definir se a pasta continuará com os trabalhistas. “Isso não é uma coisa automática. É um trabalho em conjunto”, afirmou o presidente estadual do PDT, deputado federal Pompeo de Mattos, sobre o diálogo entre o partido e o governo para definir o novo titular do cargo. O dirigente trabalhista destacou que o PDT tem “quadros” para apresentar ao Executivo, citando, por exemplo, os deputados estaduais Juliana Brizola e Eduardo Loureiro. Além da Educação, o partido tem a Secretaria de Obras, Saneamento e Habitação, comandada pelo deputado estadual Gerson Burmann.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Apesar de haver um descontentamento dentro no governo com a saída de Vieira no momento em que os professores estão em greve e mais de 100 escolas estão ocupadas por estudantes, manter o espaço do PDT no Executivo é importante para garantir aprovação de projetos impopulares, uma vez que o partido tem sete deputados.

Quanto ao trabalho de Vieira à frente da Secretaria da Educação, Pompeo avaliou como “excelente.” “A gente lamenta a saída dele”, acrescentou. Em relação ao fato de o secretário deixar o cargo sem conseguir atender a pauta de reivindicações dos professores, o presidente do PDT isentou o companheiro de culpa. “Não é uma coisa do Vieira, é o conjunto do governo”, argumentou o deputado federal.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Ao mesmo tempo em que o PDT procura manter a Secretaria de Educação em suas mãos, o partido já costura alianças para fortalecer a candidatura de Vieira à Prefeitura da Capital. “Já abrimos negociações, é a hora que todo mundo conversa com todo mundo, é hora do namoro e não do casamento”, despistou Pompeo, sem citar partidos. Contudo, a direção municipal do PCdoB, por exemplo, admitiu que está conversando com o PDT sobre a disputa eleitoral em Porto Alegre.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO