Comissão discute padrão de endereçamento em Palmas

Comissão criada para realizar discussões e estudos visando a uma definição do padrão de endereçamento em Palmas se reuniu tarde desta quarta-feira, 26; secretário Christian Zini, presidente da comissão, disse que um levantamento para apontar a melhor decisão a ser tomada quanto ao endereçamento dos imóveis em Palmas; debate sugerido pelo vereador Milton Néris (PR) avança

Comissão criada para realizar discussões e estudos visando a uma definição do padrão de endereçamento em Palmas se reuniu tarde desta quarta-feira, 26; secretário Christian Zini, presidente da comissão, disse que um levantamento para apontar a melhor decisão a ser tomada quanto ao endereçamento dos imóveis em Palmas; debate sugerido pelo vereador Milton Néris (PR) avança
Comissão criada para realizar discussões e estudos visando a uma definição do padrão de endereçamento em Palmas se reuniu tarde desta quarta-feira, 26; secretário Christian Zini, presidente da comissão, disse que um levantamento para apontar a melhor decisão a ser tomada quanto ao endereçamento dos imóveis em Palmas; debate sugerido pelo vereador Milton Néris (PR) avança (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - A Comissão criada para realizar discussões e estudos visando a uma definição do padrão de endereçamento em Palmas se reuniu tarde desta quarta-feira, 26, na Secretaria Municipal de Acessibilidade, Mobilidade, Trânsito e Transporte (SMAMTT).

Para o secretário Christian Zini, presidente da comissão, a intenção é fazer um levantamento para apontar a melhor decisão a ser tomada quanto ao endereçamento dos imóveis em Palmas.

A secretária de Desenvolvimento Urbano Sustentável, Germana Pires, garantiu que na próxima reunião, agendada para quinta-feira, 4, serão apresentado diagnósticos dos principais problemas que foram levantados nas quadras; posposta do que precisa ser feito e uma previsão orçamentária.

A SMAMTT ficou responsável por apresentar um levantamento orçamentário das placas de endereçamento, e as demais entidades participantes ficaram de apresentar um estudo memorial, com a melhor decisão a ser tomada.

Participaram do encontro a SMAMTT, a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável, a Secretaria de Finanças, o Instituto de Planejamento Urbano de Palmas, representantes dos Correios, da Câmara Municipal de Palmas e da Associação dos Notários e Registradores do Estado do Tocantins (ANOREG/TO).

Essa foi a primeira reunião, após a instituição da Comissão Especial, através do Decreto de nº 885, publicado no Diário Oficial do dia 29 de outubro de 2014.

Leia também: Néris propõe debate sobre nomenclatura de endereços de Palmas

Comissão vai discutir endereços de Palmas

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247.Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247