Conheça três canais de YouTube que ensinam sobre História

Nerdologia, Se Liga Nessa História e Historizando podem ensinar jovens estudantes e quem precisa matar curiosidades sobre o nosso passado

Conheça três canais de YouTube que ensinam sobre História
Conheça três canais de YouTube que ensinam sobre História
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Pedro Zambarda, editor do DigiClub.

Saber a história do Brasil e do mundo é fundamental para entender a política, a economia e a sociedade que vivemos. A evolução tecnológica e estrutural não se dá na ignorância, mas no entendimento da nossa própria evolução.

DigiClub seleciona três canais que podem te ajudar a entender melhor o passado e tomar melhores decisões no futuro.

1. Nerdologia

Canal grande, com mais de dois milhões de inscritos, Atila Iamarino e Filipe Figueiredo fazem o Nerdologia com explicações científicas sobre diferentes áreas do conhecimento. O bacana de acompanhar os vídeos do canal é que eles são bem produzidos, acompanhados por muito conteúdo sonoro e gráfico sobre diferentes períodos históricos.

2. Se Liga Nessa História

Se Liga Nessa História tem mais de 700 mil inscritos e é conduzido pelo professor Walter Solla e pelo produtor Ary Neto, bacharéis pela USP. É um material bem-humorado, bem mastigado e muito didático para diferentes públicos.

3. Historizando

A jornalista e historiadora mineira Tatiana tem mais de 30 mil inscritos nesse canal que ela toca desde 2015. De forma focada, sobretudo em provas como o Enem, a professora ensina diferentes períodos históricos e tira dúvidas.

Gostou dos canais? Tem mais sugestões? Escreva ai para nós nos comentários.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247