Construtora WTorre e Palmeiras aceleram em rota de colisão

Empresrio que constri estdio vai ao twitter e mdia cobrar clube; presidente ironiza presso

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247_O Palmeiras está tratando a pão e água a construtora WTorre, que neste momento finaliza a demolição do estádio Palestra Itália, na sede do clube, e se prepara para construir a Arena Palestra. E a construtora, por sua vez, tenta jogar no ataque. Em seu twitter, o empresário Walter Torre anunciou que “por enquanto” segue tocando a obra, para mais tarde completar que, à esta altura, pelo contrato assinado com o clube, ele já deveria ter recebido a escritura do terreno como garantia do trabalho a ser realizado. "Eu preciso obter esse documento para tudo transcorrer normalmente", frisou o empresário em entrevista á rádio Bandeirantes. A WTorre prevê fazer investimentos de R$ 320 milhões na construção da arena, mas a diretoria do Palmeiras tem muitas dúvidas sobre o contrato em vigor, assinado na administração anterior, batida nas eleições pela atual. “Se quiser parar, para”, respondeu ao jornal Folha de S. Paulo o presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, sobre a ameaça embutida no “por enquanto” de Torre. Ao jornalista Eduardo Ohata, Tirone foi adiante: “o mercado imobiliário está aquecido, há excesso de liquidez”, disse, deixando claro que pode zerar o negócio em vigor e procurar outro parceiro. Diretores do clube estão descontentes não apenas com o andamento das obras, mas com o projeto em si, que teria muitas falhas na definição de uma série de ambientes. Pelo fato de a contratação da empresa e todo contrato terem ocorrido na gestão anterior, do economista Luiz Gonzaga Belluzzo, há uma latente má vontade da atual diretoria com a empresa e seus planos. Enquanto isso, a WTorre divulga imagens da demolição em curso e procura o clube para acertar o passo. Mas a direção do Palmeiras cancelou uma reunião previamente agendada e está fazendo jogo duro para marcar uma nova conversa. Pelo jeito, a briga vai longe e poderá, até, ir para nos tribunais.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email