Geral

Contra crise, Jackson recebe sindicatos da saúde

Reivindicações salariais, problemas estruturais nas bases do Samu na capital e interior do Estado e a situação dos veículos foram discutidos nesta quarta (9) entre o governador Jackson Barreto, auxiliares e sindicalistas; "Recebemos um documento com seus pleitos que são os mais diversos, porque na área do Samu tem funcionários oriundos da Prefeitura de Aracaju, celetistas da Secretaria de Estado da Saúde, celetista da Fundação, e esse é um quadro para estudar e analisar, pois são reivindicações antigas que o Governo do Estado está tendo conhecimento mais aprofundado agora", disse

Reivindicações salariais, problemas estruturais nas bases do Samu na capital e interior do Estado e a situação dos veículos foram discutidos nesta quarta (9) entre o governador Jackson Barreto, auxiliares e sindicalistas; "Recebemos um documento com seus pleitos que são os mais diversos, porque na área do Samu tem funcionários oriundos da Prefeitura de Aracaju, celetistas da Secretaria de Estado da Saúde, celetista da Fundação, e esse é um quadro para estudar e analisar, pois são reivindicações antigas que o Governo do Estado está tendo conhecimento mais aprofundado agora", disse (Foto: Valter Lima)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

ASN - O governador Jackson Barreto, o secretário chefe da Casa Civil, José Sobral, os diretores geral e operacional da Fundação Hospitalar da Saúde, Hamilton Santana e Wagner Andrade, respectivamente, receberam em audiência, nesta quarta-feira (9), representantes dos Sindicatos dos Trabalhadores na Área de Saúde, dos Enfermeiros e dos Condutores do Samu.

Reivindicações salariais, problemas estruturais nas bases do Samu na capital e interior do Estado e a situação dos veículos foram amplamente discutidos com o governador.

Para Jackson Barreto, o momento foi importante. "Conversamos sobre reivindicações para a melhoria das instalações das bases do Samu na capital e interior e o estado físico das ambulâncias. Recebemos um documento com seus pleitos que são os mais diversos, porque na área do Samu tem funcionários oriundos da Prefeitura de Aracaju, celetistas da Secretaria de Estado da Saúde, celetista da Fundação, e esse é um quadro para estudar e analisar, pois são reivindicações antigas que o Governo do Estado está tendo conhecimento mais aprofundado agora".

O governador colocou também que houve um progresso na audiência. "Avançamos muito. O Governo, de forma democrática, recebeu os grevistas, conversamos, assumimos o compromisso de trabalhar agora para melhorar as instalações da base do Samu e quanto as reivindicações salariais pedimos a eles um prazo até o dia 30 de abril para estudarmos as propostas junto com os setores especializados do Governo. É preciso que a gente leve em consideração os recursos do Estado, as normas de Lei de Responsabilidade Fiscal quanto ao limite prudencial e, acima de tudo, levar a análise da Procuradoria Geral do Estado", explicou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Ele também afirmou que é papel do governo receber de forma democrática, discutir, conversar e analisar. "Devemos ter a sinceridade de dar uma resposta, seja ela qual for. O fundamental é que haja da parte do Governo seriedade e compreensão, e esperamos também que os companheiros do Samu entendam que existem chamadas, apelos da população que não podem ser colocados de lado, em função da greve. Conheço a formação humanista dos servidores e peço a eles compreensão com a nossa população, porque quem busca o socorro do Samu está em um estado de carência e do ponto de vista físico está debilitado".

Durante o encontro, o governador aproveitou para anunciar que graças ao esforço do nosso Governo, 17 novas ambulâncias serão entregues pelo Ministério da Saúde ao Governo de Sergipe.

Sindicatos

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Área de Saúde, Augusto Couto, a reunião foi importante. "A saúde tinha que ter a oportunidade de conversar com o Governo do Estado. Apesar de estarmos nas ruas conclamando nossas reivindicações, o governo colocou a proposta de estudar nossas reivindicações e esperamos que a gente consiga avançar no pleito".

A presidente do Sindicato dos Enfermeiros de Sergipe, Flávia Brasileiro, gostou do que ouviu. "Para nós, essa reunião foi extremamente válida, pelo fato do governador ouvir do seu servidor os problemas que ele enfrenta no seu dia a dia. Então, surgiu uma esperança, pois vimos a disponibilidade do governador. Ele está tendo um olhar mais carinhoso para o serviço e ficamos na expectativa de poder reaver o título de referência de serviço em Samu no país".

Os sindicalistas se comprometeram com o governador Jackson Barreto que irão convocar assembleia para repassar aos colegas o que foi discutido durante a reunião. "Assim que tomarmos uma decisão, vamos dar um retorno ao Governo do Estado", assegurou Flávia.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO