Contra Maia, Pelegrino elogia Justiça do Trabalho

O deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA) repudiou as declarações do presidente da Câmara Dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre a Justiça do Trabalho (JT); Maia disse que os juízes trabalhistas vêm tomando “decisões irresponsáveis” e que a Justiça do Trabalho “não  deveria  nem  existir”; para o parlamentar baiano, “num país de longa tradição escravocrata, onde ainda há trabalho análogo à escravidão e que teve a industrialização tão tardia, a justiça trabalhista foi fundamental para o nosso desenvolvimento humano e social”

O deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA) repudiou as declarações do presidente da Câmara Dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre a Justiça do Trabalho (JT); Maia disse que os juízes trabalhistas vêm tomando “decisões irresponsáveis” e que a Justiça do Trabalho “não  deveria  nem  existir”; para o parlamentar baiano, “num país de longa tradição escravocrata, onde ainda há trabalho análogo à escravidão e que teve a industrialização tão tardia, a justiça trabalhista foi fundamental para o nosso desenvolvimento humano e social”
O deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA) repudiou as declarações do presidente da Câmara Dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre a Justiça do Trabalho (JT); Maia disse que os juízes trabalhistas vêm tomando “decisões irresponsáveis” e que a Justiça do Trabalho “não  deveria  nem  existir”; para o parlamentar baiano, “num país de longa tradição escravocrata, onde ainda há trabalho análogo à escravidão e que teve a industrialização tão tardia, a justiça trabalhista foi fundamental para o nosso desenvolvimento humano e social” (Foto: Voney Malta)

Bahia 247 - O deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA) repudiou as declarações do presidente da Câmara Dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre a Justiça do Trabalho (JT). “Num país de longa tradição escravocrata, onde ainda há trabalho análogo à escravidão e que teve a industrialização tão tardia, a justiça trabalhista foi fundamental para o nosso desenvolvimento humano e social” - afirmou.

Ele ressaltou ainda que o papel de mediadora de conflitos entre patrões e empregados permitiu que a indústria pudesse crescer de forma também a garantir melhorias ao trabalhador. “Nesses 70 anos, a Justiça do Trabalho ajudou o país a crescer, chegando à oitava maior economia do mundo” – argumentou Pelegrino.

Rodrigo Maia disse que os juízes trabalhistas vêm tomando “decisões irresponsáveis” e que a Justiça do Trabalho  “não  deveria  nem  existir”. Pelegrino reiterou sua posição contrária às reformas trabalhistas e da Previdência; e aos projetos que preveem a terceirização de atividades-fim. “Em nome do desemprego, eles querem implantar uma política desumana de exploração. Não são os trabalhadores, tampouco os juízes, responsáveis pela crise. Mas sim este mesmo sistema, da especulação financeira e dos juros altos, que eles tanto defendem” – afirmou o deputado.

Com assessoria

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247