Contra o caviar, grupo monta "Buchada no Palácio"

Depois da divulgação da contratação de um buffet por R$ 3,4 milhões para atender ao gabinete e a residência oficial do Governo do Ceará, com um cardápio que inclui caviar e escargots, um grupo de manifestantes resolveu protestar de uma maneira bem humorada através das redes sociais; batizada de “Buchada no Palácio”, a manifestação está marcada para o próximo dia 23 e deve acontecer em frente ao Palácio da Abolição, sede do Governo do Estado; até esta tarde, mais de 1,7 mil pessoas já haviam confirmado presença

Depois da divulgação da contratação de um buffet por R$ 3,4 milhões para atender ao gabinete e a residência oficial do Governo do Ceará, com um cardápio que inclui caviar e escargots, um grupo de manifestantes resolveu protestar de uma maneira bem humorada através das redes sociais; batizada de “Buchada no Palácio”, a manifestação está marcada para o próximo dia 23 e deve acontecer em frente ao Palácio da Abolição, sede do Governo do Estado; até esta tarde, mais de 1,7 mil pessoas já haviam confirmado presença
Depois da divulgação da contratação de um buffet por R$ 3,4 milhões para atender ao gabinete e a residência oficial do Governo do Ceará, com um cardápio que inclui caviar e escargots, um grupo de manifestantes resolveu protestar de uma maneira bem humorada através das redes sociais; batizada de “Buchada no Palácio”, a manifestação está marcada para o próximo dia 23 e deve acontecer em frente ao Palácio da Abolição, sede do Governo do Estado; até esta tarde, mais de 1,7 mil pessoas já haviam confirmado presença (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PE247 - Depois da divulgação da contratação de um buffet por R$ 3,4 milhões para atender ao gabinete e a residência oficial do Governo do Ceará, um grupo de manifestantes resolveu protestar de uma maneira bem humorada através das redes sociais. O protesto, marcado para o próximo dia 23 e que até a tarde desta terça-feira (20) já tinha a presença confirmada de mais de 1,7 mil pessoas, foi batizado de “Buchada no Palácio”, veio na esteira contrária dos pratos que integram o cardápio do buffet, como caviar, escargots e vieiras, dentre outros.

O banquete popular, que até esta tarde contava com a presença confirmada de mais de 1,7 mil pessoas, foi organizado logo após as declarações feitas pelo deputado estadual Fernando Hugo (PSDB) que tentou defender a contratação do buffet e o cardápio refinado, em entrevista ao Jornal Nacional, veiculada pela Rede Globo, alegando que os acepipes faziam parte da alimentação de pessoas “internacionais” e que “o governador não pode oferecer buchada somente”. Na página da rede social o grupo organizador do protesto sapecou a reposta: “Se o governador não pode oferecer buchada, panelada, sarrabulho, tripa de porco e paçoca somente, nós podemos!”.

No convite, enviado para mais de 20 mil pessoas, ainda existe o convite para que a “festança” seja feita nas dependências do Palácio da Abolição, sede do governo cearense; “Próximo sábado a mundiça vai ao Piscinão do Cid comer buchada, tomar banho de piscina, se bronzear, ou seja, fazer o certo. Venha, traga sua vasilha com buchada, porque, repetimos, o Cid não vai bancar, ele não oferece esse tipo de culinária. Vamos nessa amundiçar o castelo dum governador acolá.
Leve comidas e bebidas cearenses, como: uma feijoada vegana, farofa de caju, farofa de cuscuz, feijoada, panelada, cajuina, caipirinha, etc.”, diz o texto de abertura da página do grupo na rede social.

O contrato para a contratação do buffet, passou a valer no dia 1 de agosto e é válido por um ano, segundo o Diário Oficial do Estado. A empresa vencedora da licitação para atender ao cerimonial do Governo do Ceará foi a Anita Serviços de Alimentos, que já havia ganho contrato com as mesmas características em 2010. Através de uma nota oficial, a Casa Civil disse que a licitação cumpriu todos os trâmites legais e que o contrato pode ser aditivado por um período de até quatro anos. A nota também informa que os valores são pagos conforme a demanda e não existe um valor fixo/mínimo mensal”, disse a nota.

Com a repercussão em torno do assunto, o governador Cid Gomes reagiu com ironia e disse que poderá retirar do cardápio todos os pratos com nomes exóticos ou estrangeiros. “Queria que eu fizesse o que? Cancelasse o buffet? Pois se é isso que querem, se é demagogia que vocês estão querendo, eu vou dizer, a partir de hoje, está retirado do buffet tudo o que tiver nome exótico, tudo que for em inglês, francês, está fora do cardápio. Vai ficar só o que for em português”, declarou durante um evento realizado em Fortaleza.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email