Contra quase tudo, Bob Dylan empolga em BH

O calor era infernal, o pblico espremido conversava muito e o som, como sempre em ginsios, poderia ser melhor. Que importa? Sem contrariar as previses, o poeta do rock foi consagrado por aplausos demorados

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - A apresentação de Bob Dylan terminou no Chevrolet Hall, em Belo Horizonte, e o que se viu foram demorados aplausos. O público, de todas as idades - mas principalmente de ‘tiozinhos’ - aprovou com louvor o show do poeta do rock, que vai fazer 71 anos e mais de 50 de estrada na música.

Mas poderia dar errado. Mais uma vez, o som não era dos melhores, como já é esperado nos shows do Chevrolet Hall - antigo ginásio do Colégio Dom Silvério e que, como todo ginásio, não é exatamente o melhor lugar para espetáculos musicais.

O calor também atrapalhava quem queria muito conforto. Quem não fuma, também ficou incomodado, já que muita gente ignorou os avisos proibindo. As conversas eram comuns, mesmo com o público conhecendo o som da casa - que, aliás estava lotadíssima. 

Os mais de 5 mil fãs viram Dylan subir ao palco às 21h. O show durou mais ou menos uma hora e meia, com direito a bis. Não faltaram alguns hits, como Like a rolling stone e All along the Watchtower. A voz do cantor não é mais a mesma, e dizer o contrário é ignorar o fato de que, na idade dele, não poderia ser diferente. Mas que importa? Como ocorreu com Johnny Cash e outros lendários do rock/folk, a voz mais rouca e menos potente pode se converter até numa vantagem. Em músicas sofridas e mais poéticas, é isso o que se via no fim da carreira de Cash. Foi o que se viu ontem no show de Dylan.

O cantor voltou à capital mineira 21 anos depois. Era outro Bob Dylan - novamente, não poderia ser diferente. Mas estavam lá algumas das características que fizeram dele quem ele é, ao tocar gaita, ao cantar com a voz específica, ao praticamente não dançar… 

Para uma capital que muitas vezes se vê fora do circuito de grades shows internacionais - falta espaço na cidade para isso -, valeu muito a pena. Se alguém duvida, que tente ingressos para as próximas apresentações no Brasil, sábado e domingo, em Sampa, e terça-feira, em Porto Alegre.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email