CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Copa aproxima Rio Grande do Sul e Honduras

Governador Tarso Genro recebeu no Palácio Piratini o presidente de Honduras, Juan Hernández; “Vejo muito futuro nessa parceria. Acredito que iniciamos hoje uma relação totalmente diferente entre Rio Grande do Sul e Honduras. Os gaúchos são líderes mundiais em biocombustíveis, e temos interesse no temas das energias renováveis, além da Política Industrial que aqui é muito desenvolvida, e o setor da agroindústria”, destacou Hernández

PORTO ALEGRE, RS, BRASIL: 16.06.14 Governador Tarso Genro durante audiência com Presidente de Honduras, Sr. Juan Orlando Hernández. Foto: Caco Argemi/Palácio Piratini (Foto: Roberta Namour)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Governo do Estado - O governador Tarso Genro recebeu nesta segunda-feira (16), no Palácio Piratini, o presidente de Honduras, Juan Hernández. Em visita oficial ao Rio Grande do Sul, o chefe de Estado assistiu à partida entre a seleção hondurenha e a França no domingo (15), em Porto Alegre, pela Copa do Mundo, e hoje realizou encontros para debater possíveis parcerias bilaterais.

Tarso cumprimentou o presidente e lembrou a tradição da Capital gaúcha na recepção de grandes eventos. "Porto Alegre é uma cidade que tem grande força nas relações internacionais, já tendo sediado, por exemplo, o Fórum Social Mundial, encontro referência de integração entre países. Sabemos da localização estratégica de Honduras na América Central e estamos abertos para pautar os interesses comuns”, apontou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Hernández agradeceu a hospitalidade, e disse que o Estado é o caminho certo para se aproximar do Brasil. “Vejo muito futuro nessa parceria. Acredito que iniciamos hoje uma relação totalmente diferente entre Rio Grande do Sul e Honduras. Os gaúchos são líderes mundiais em biocombustíveis, e temos interesse no temas das energias renováveis, além da Política Industrial que aqui é muito desenvolvida, e o setor da agroindústria”, destacou.

Para o coordenador da Assessoria de Cooperação e Relações Internacionais (Acri), Tarson Nuñez, a visita é uma demonstração de que a Copa do Mundo, mais do que um evento meramente esportivo, também gera uma série de oportunidades. “O presidente demonstrou forte interesse em nossa experiência com energias renováveis, que é referência mundial. Sua vinda oportunizou um conjunto de agendas com empresários no interior do Estado, e vamos iniciar um grupo de trabalho para identificar possibilidades de ampliação do comércio com Honduras”, informou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Participaram do encontro o presidente do Congresso Nacional de Honduras, Mauricio Oliva, o presidente do Badesul, Marcelo Lopes, o embaixador Paulo Pereira Pinto, a chefe de gabinete da Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), Mariela Klee, e o presidente da BSBios, Erasmo Carlos Battistella.

Recepção calorosa
No domingo, o presidente de Honduras assistiu ao jogo entre a seleção de seu país e a França, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. Segundo ele, seus conterrâneos estão muito satisfeitos com a recepção gaúcha. “Quero felicitar todos os cidadãos de Porto Alegre e do Estado. Todos hondurenhos com quem conversei sentiram-se muito bem recebidos. Alegre não é somente o nome, e sim, a sensação real. Estamos muito felizes, apesar do resultado, mas nossa seleção seguirá dando seu melhor”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Integração latino-americana
Honduras e Brasil compõem a Rede de Conselhos Econômicos e Sociais da América Latina e Caribe - CESALC -, da qual o Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social (Cdes-RS) participou do processo de construção, em 2012. Entre conselhos nacionais, estaduais e municipais, também integram a rede países como Panamá, El Salvador, Guatemala, República Dominicana, Curaçao, Argentina e México.

No último encontro do grupo, em abril de 2014, foi acertada a formulação de políticas públicas de promoção da inclusão social e desenvolvimento sustentável, além da criação de um grupo de trabalho para aprofundar estudos e estatísticas sobre o combate à pobreza na América Latina e Caribe.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A América Latina foi o continente que mais avançou na luta contra a fome e a desnutrição nos últimos 20 anos, conforme dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). Porém, ainda existem 168 milhões de pessoas em situação de pobreza, e 68 milhões em pobreza extrema na região.

Honduras e RS
Com uma população de 8,5 milhões de habitantes e PIB de US$39,2 bilhões, o país latino-americano importou US$12,3 milhões em produtos gaúchos em 2013, com destaque para tratores, tabaco e ferramentas hidráulicas, conforme dados da SDPI.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Texto: Letícia Kiraly

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO