Coritiba e Vasco decidem a Copa do Brasil

Equipes vencem Cear e Ava e comeam a decidir na semana que vem o ttulo que vale vaga na Taa Libertadores do ano que vem

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Márcio Kroehn_247 - Coritiba e Ceará; Avaí e Vasco. A semifinal da Copa do Brasil indicava um campeão inédito para esta edição do torneio. Mas dos quatro times, o confronto decisivo será entre Coritiba e Vasco, na próxima quarta-feira, 1º de junho. Para chegar à disputa do troféu, porém, o favorito time paranaense precisava de um único gol. Com três jogos de jejum, a equipe que ficou 24 partidas invictas no início deste ano queria entrar em campo e decidir a classificação logo no começo. O desejo dos coritibanos foi realizado em outro estádio, na Ressacada, em Santa Catarina. O Vasco, logo aos 3 minutos, sem que o jogo nem tivesse esquentado, fez 1 a 0. Felipe cobrou a falta da direita e o volante Revson, contra, tirou do alcance do goleiro Renan, que evitou o segundo dois minutos depois, em chute cruzado do atacante Eder Luis. O Avaí ficou assustado e o Vasco continuou pressionando, novamente com Eder Luis, aos 11. O time da casa só acordou aos 17, quando o meia Marquinhos lançou o lateral Julinho, que chutou forte para a defesa de Fernando Prass. Os avaianos queriam equilibrar o jogo, mas Eder Luis queria ser o herói do jogo. Aos 22, chutou cruzado, Renan defendeu com o pé e, no rebote, Diego Souza foi derrubado pela imprudência de Marcinho Guerreiro. Aos 25 e aos 27, Felipe e Alecsandro quase ampliaram. O Avaí estava desmontado e Silas tentou mudar tudo aos 29, tirando o volante Acleisson para a entrada do atacante Rafael Coelho. Daria certo uma formação ousada? Não imediatamente. O Vasco, novamente com Eder Luis, aos 30, para a quarta boa defesa de Renan no jogo. E a quinta intervenção era impossível. Diego Souza recebeu de Alecsandro e encobriu o goleiro, aos 34. O bom jogo ainda teve uma bola na trave vascaína, em chute do lateral Julinho, e uma oportunidade perdida por Revson, que isolou a bola, antes do fim do primeiro tempo.

Se o jogo em Santa Catarina estava praticamente decidido no primeiro tempo, no duelo entre paranaeses e cearenses, o Coxa encontrou mais dificuldade do que gostaria. Os primeiros 45 minutos foram encrencados, com poucas chances de gol. Apenas três, com Anderson Aquino, que tentou aos 8, para excelente defesa do goleiro Fernando Henrique, e aos 30, em chute por cima do gol; e com Rafinha, aos 9. O Ceará só ameaçou uma vez, aos 21, em um bate-rebate que o goleiro Edson Bastos conseguiu defender. Os planos do Coritiba de fazer um gol nos primeiros minutos só se concretizaram no início do segundo tempo. Aos 5, Anderson Aquino driblou um zagueiro, cortou o segundo e chutou no ângulo de Fernando Henrique: 1 a 0. O bonito gol poderia ter esfriado o Ceará. Pelo contrário, os guerreiros cearenses começaram a chutar de longe e assustar. Aos 13, Edson Bastos fez grande defesa e aos 14, a bola passou rente a trave. O Coritiba tentava tocar a bola, esfriar o jogo, e conseguir uma chance ou outro. Aos 32, Leo Gago exigiu grande defesa de Fernando Henrique. Mas o que o Coritiba queria era garantir a vaga para a final. E o 1 a 0 foi suficiente.

O Vasco, que podia ter tirado o pé no segundo tempo, ficou perto de uma goleada. Foram duas bolas na trave, uma com Diego Souza, aos 9, e outra com Ramon, aos 13. Aos 39, o inspirado Diego Souza – o melhor jogador em campo – aplicou um chapéu no marcador, mas, na sobra, Alecsandro estava impedido. O Avaí estava entregue e só ameaçou em cabeçada de William, aos 11, que Fernando Prass desviou, e em chutes de Marquinhos, como aos 27, que passaram perto. A vitória vascaína foi merecidíssima.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email