Corrêa vai trabalhar em PSF no Agreste do estado

Condenado a sete anos e dois meses de prisão no 'mensalão', o ex-deputado Pedro Corrêa (PP) trabalhará como médico em um Programa de Saúde da Família (PSF), em Santa Cruz do Capibaribe, Agreste pernambucano; o ex-parlamentar, que receberá um salário de R$ 5 mil, cumprirá pena em regime semiaberto, trabalhando durante o dia e retornando à noite ao presídio de Jataúba, cidade de mesmo nome, a 36 quilômetros de distância do seu emprego

Condenado a sete anos e dois meses de prisão no 'mensalão', o ex-deputado Pedro Corrêa (PP) trabalhará como médico em um Programa de Saúde da Família (PSF), em Santa Cruz do Capibaribe, Agreste pernambucano; o ex-parlamentar, que receberá um salário de R$ 5 mil, cumprirá pena em regime semiaberto, trabalhando durante o dia e retornando à noite ao presídio de Jataúba, cidade de mesmo nome, a 36 quilômetros de distância do seu emprego
Condenado a sete anos e dois meses de prisão no 'mensalão', o ex-deputado Pedro Corrêa (PP) trabalhará como médico em um Programa de Saúde da Família (PSF), em Santa Cruz do Capibaribe, Agreste pernambucano; o ex-parlamentar, que receberá um salário de R$ 5 mil, cumprirá pena em regime semiaberto, trabalhando durante o dia e retornando à noite ao presídio de Jataúba, cidade de mesmo nome, a 36 quilômetros de distância do seu emprego (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 – Condenado a sete anos e dois meses de prisão na Ação Penal 470, o 'mensalão', o ex-deputado Pedro Corrêa (PP) trabalhará como médico em um Programa de Saúde da Família (PSF), em Santa Cruz do Capibaribe, Agreste pernambucano, cuja contratação foi confirmada, nesta quarta-feira (18), pelo prefeito da cidade, Edson Vieira (PSDB). O ex-parlamentar receberá um salário de R$ 5 mil.

Corrêa, que teve sua prisão decretada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, cumprirá pena em regime semiaberto, trabalhando durante o dia e retornando à noite ao presídio de Jataúba, cidade de mesmo nome, a 36 quilômetros de distância do seu emprego.

Na época do pedido, a juíza da cidade, Maria Adelaide Monteiro de Abreu, foi consultada acerca da transferência, mas não manifestou objeção alguma à requisição. A transferência de Corrêa para o município deve ocorrer ainda antes do Natal.

Detido desde o último dia 4, Corrêa cumpre pena no presídio da Papuda, em Brasília (DF). O pedido de transferência realizado pela família foi primeiramente destinado ao município de Fazenda Nova, no Agreste de Pernambuco, onde o parlamentar possui propriedades e domicílio eleitoral. Entretanto, devido à falta de cadeias públicas na cidade, a família do ex-deputado decidiu pedir a mudança para a cadeia pública de Jataúba. A Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe não divulgou em qual unidade de saúde Corrêa deverá atuar.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247