Correia: o ‘caçador de direitos’ vai perder e o Brasil vai voltar a sorrir

O deputado estadual Rogério Correia (PT) afirmou bateu pesado no presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). "Em 1989, eleição para presidente pós ditadura, um 'caçador de marajás', apoiado por banqueiros e Globo, ganhou e desgraçou o país. Em 2018, pós golpe, um 'caçador de direitos', apoiado por banqueiros e Globo, vai perder e o Brasil vai voltar a sorrir", disse

Correia: o ‘caçador de direitos’ vai perder e o Brasil vai voltar a sorrir
Correia: o ‘caçador de direitos’ vai perder e o Brasil vai voltar a sorrir (Foto: Dir.: Fabio Pozzebom - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - O deputado estadual Rogério Correia (PT) afirmou bateu pesado no presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). "Em 1989, eleição para presidente pós ditadura, um 'caçador de marajás', apoiado por banqueiros e Globo, ganhou e desgraçou o país. Em 2018, pós golpe,um 'caçador de direitos', apoiado por banqueiros e Globo, vai perder e o Brasil vai voltar a sorrir", escreveu o parlamentar.

Ao criticar o 13º salário na terça-feira (2), o general Hamilton Mourão (PRTB), vice de Bolsonaro, afirmou que o benefício "é um custo". "Na realidade, se você for olhar, seu empregador te paga 1/12 a menos [por mês]. No final do ano, ele te devolve esse salário. E o governo, o que faz? Aumenta o imposto para pagar o meu. No final das contas, todos saímos prejudicados", disse Mourão a jornalistas no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. 

No começo deste mês, Mourão havia criticado o 13º salário, classificando-o como uma das "jabuticabas" brasileiras. "Como a gente arrecada 12 (meses) e paga 13? O Brasil é o único lugar onde a pessoa entra em férias e ganha mais", disse ele em palestra no Clube dos Diretores Logistas (CDL) de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul. "São coisas nossas, a legislação que está aí. A visão dita social com o chapéu dos outros e não do governo", afirmou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247