Correia: tucanos são competentes mesmo em aparelhar a Justiça

Deputado estadual Rogério Correia (PT-MG) afirmou que "a notícia da descoberta de R$ 113 milhões em contas na Suíça em nome do ex-operador do PSDB Paulo Vieira de Souza não é surpreendente"; "Pelo contrário. Mas confirma mais uma vez duas verdades absolutas: a enorme influência dos tucanos sobre a mídia corporativa e o inesgotável aparelhamento do Judiciário pelo partido de Aécio, Alckmin e Serra", disse; "Dallagnol não diz nada. Moro? Tampouco"

Rog�rio Correia (deputado estadual PT/MG)
Rog�rio Correia (deputado estadual PT/MG) (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O deputado estadual Rogério Correia (PT-MG) afirmou que "a notícia da descoberta de R$ 113 milhões em contas na Suíça em nome do ex-operador do PSDB Paulo Vieira de Souza não é surpreendente".

"Pelo contrário. Mas confirma mais uma vez duas verdades absolutas: a enorme influência dos tucanos sobre a mídia corporativa e o inesgotável aparelhamento do Judiciário pelo partido de Aécio, Alckmin e Serra", disse.

De acordo com o parlamentar, "no caso da mídia, Globo faz silêncio sobre o assunto. Os demais órgãos noticiam como se Paulo Preto (como ele era tratado dentro do PSDB) fosse apenas um 'ex-diretor' de estatal paulista, e não o tesoureiro das campanhas políticas".

"O Judiciário, da mesma forma, faz um silêncio ensurdecedor. Os procuradores da Lava Jato preferem gastar quatro anos tentando achar uma prova de que Lula é dono de um apartamento de R$ 2 milhões a ir atrás de algum tucano com R$ 113 milhões na Suíça. É preciso que a Justiça do pequeno país europeu libere as informações para, aí sim, elas chegarem a conhecimento do público", continuou.

"Dallagnol não diz nada. Moro? Tampouco. Sejamos justos: os tucanos foram incompetentes governando, pois quebraram o Brasil três vezes (alguém se lembra do desemprego de dois dígitos e das missões do FMI nos governos FHC?) e fizeram o mesmo com Minas Gerais durante os tristes anos de Aécio e amigos. Mas são inegavelmente competentes no aparelhamento do Judiciário. Dá desânimo? Poderia até dar, mas como parlamentar não posso me conceder esse luxo. Resistiremos. Sempre na luta", acrescentou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247