Correia: tucanos são competentes mesmo em aparelhar a Justiça

Deputado estadual Rogério Correia (PT-MG) afirmou que "a notícia da descoberta de R$ 113 milhões em contas na Suíça em nome do ex-operador do PSDB Paulo Vieira de Souza não é surpreendente"; "Pelo contrário. Mas confirma mais uma vez duas verdades absolutas: a enorme influência dos tucanos sobre a mídia corporativa e o inesgotável aparelhamento do Judiciário pelo partido de Aécio, Alckmin e Serra", disse; "Dallagnol não diz nada. Moro? Tampouco"

Rog�rio Correia (deputado estadual PT/MG)
Rog�rio Correia (deputado estadual PT/MG) (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O deputado estadual Rogério Correia (PT-MG) afirmou que "a notícia da descoberta de R$ 113 milhões em contas na Suíça em nome do ex-operador do PSDB Paulo Vieira de Souza não é surpreendente".

"Pelo contrário. Mas confirma mais uma vez duas verdades absolutas: a enorme influência dos tucanos sobre a mídia corporativa e o inesgotável aparelhamento do Judiciário pelo partido de Aécio, Alckmin e Serra", disse.

De acordo com o parlamentar, "no caso da mídia, Globo faz silêncio sobre o assunto. Os demais órgãos noticiam como se Paulo Preto (como ele era tratado dentro do PSDB) fosse apenas um 'ex-diretor' de estatal paulista, e não o tesoureiro das campanhas políticas".

"O Judiciário, da mesma forma, faz um silêncio ensurdecedor. Os procuradores da Lava Jato preferem gastar quatro anos tentando achar uma prova de que Lula é dono de um apartamento de R$ 2 milhões a ir atrás de algum tucano com R$ 113 milhões na Suíça. É preciso que a Justiça do pequeno país europeu libere as informações para, aí sim, elas chegarem a conhecimento do público", continuou.

"Dallagnol não diz nada. Moro? Tampouco. Sejamos justos: os tucanos foram incompetentes governando, pois quebraram o Brasil três vezes (alguém se lembra do desemprego de dois dígitos e das missões do FMI nos governos FHC?) e fizeram o mesmo com Minas Gerais durante os tristes anos de Aécio e amigos. Mas são inegavelmente competentes no aparelhamento do Judiciário. Dá desânimo? Poderia até dar, mas como parlamentar não posso me conceder esse luxo. Resistiremos. Sempre na luta", acrescentou.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247