CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

CPI usa técnicas de “de gângsteres”, diz deputado

A fim de desgastar o PT, deputados fecham os olhos para determinados requerimentos, que podem comprometer partidos como o PMDB, PSDB e DEM, e agem como gângsteres ao pressionar a família do doleiro Alberto Youssef, critica o deputado federal Jorge Solla (PT-BA), ao comentar os requerimentos aprovados hoje; "A técnica de coagir familiares para conseguir algo é utilizada pelo crime organizado, só gangsteres agem assim. Não há nenhum elemento para convocar elas, nenhuma investigação séria no mundo utilizaria deste expediente. E o curioso é que foram em cima logo do delator que disse ter pago propina pra Aécio Neves em Furnas, que envolveu Eduardo Cunha, que pagou propina a Sérgio Guerra, do PSDB", disse

Imagem Thumbnail
A fim de desgastar o PT, deputados fecham os olhos para determinados requerimentos, que podem comprometer partidos como o PMDB, PSDB e DEM, e agem como gângsteres ao pressionar a família do doleiro Alberto Youssef, critica o deputado federal Jorge Solla (PT-BA), ao comentar os requerimentos aprovados hoje; "A técnica de coagir familiares para conseguir algo é utilizada pelo crime organizado, só gangsteres agem assim. Não há nenhum elemento para convocar elas, nenhuma investigação séria no mundo utilizaria deste expediente. E o curioso é que foram em cima logo do delator que disse ter pago propina pra Aécio Neves em Furnas, que envolveu Eduardo Cunha, que pagou propina a Sérgio Guerra, do PSDB", disse (Foto: Gisele Federicce)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Bahia 247 – O deputado federal Jorge Solla (PT-BA) afirmou nesta quinta-feira 11 que os deputados que compõem a cúpula da CPI da Petrobras usam técnicas de "gângsters" para atingir o PT na comissão. Segundo ele, a comissão se negou a votar requerimentos que ampliam a investigação para além do que já foi dito nas delações premiadas da Operação Lava Jato e aprovou, sem discussão, apenas os requerimentos com o objetivo de desgastar o PT.

Sola definiu como "injustificada" a decisão pela quebra de sigilo e convocação de familiares do doleiro Alberto Youssef. Entre os requerimentos aprovados hoje, oito quebraram o sigilo e convocaram para depor a esposa e as três filhas do doleiro, mesmo sem nenhum indício de envolvimento das quatro no esquema de corrupção.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"A técnica de coagir familiares para conseguir algo é utilizada pelo crime organizado, só gangsteres agem assim. Não há nenhum elemento para convocar elas, nenhuma investigação séria no mundo utilizaria deste expediente. E o curioso é que foram em cima logo do delator que disse ter pago propina pra Aécio Neves em Furnas, que envolveu Eduardo Cunha, que pagou propina a Sérgio Guerra, do PSDB", provocou.

Na opinião do deputado, "o comando da CPI desistiu até de disfarçar suas intenções, o desrespeito às normas da Câmara hoje foi uma demonstração da total falta de compromisso com o regimento", destacou Solla. Ele lamentou que pela segunda vez o presidente da comissão, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), considerou prejudicado os requerimentos de sua autoria que pedem cópias dos arquivos da Operação Castelo de Areia e convocam os executivos Pietro Bianchi e Saulo Thadeu Vasconcelos, da Camargo Corrêa.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"A imprensa avança mais nas investigações que a CPI. Eu apresentei estes requerimentos em 23 de abril, mas fatos relevantes como estes não interessam à CPI porque envolve partidos como o PMDB, PSDB e DEM. Eles também fecham os olhos para os requerimentos que convocam Júlio Camargo, que pagava propina pro PMDB e é réu confesso, ou até o policial Jayme Careca, que era quem levava o dinheiro", declarou o petista.

O deputado recorda que entre as obras que Bianchi teria pagado propina, está a do Metrô de Salvador, licitada na época em que o atual vice-presidente da CPI, Antônio Imbassahy (PSDB), era prefeito da capital baiana. "Certamente ele não tem interesse nenhum em abrir estes arquivos, ouvir essas pessoas", completou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO