Cremal critica militarização do IML

O presidente do Conselho Regional de Medicina de Alagoas (Cremal), Fernando Pedrosa, declarou que “Militarizar o IML só aconteceu na época da ditadura militar". As reclamações estão sendo feitas após a convocação de médicos militares para trabalharem temporariamente no IML. O Conselho considera a convocação ilegal e critica o governo do Estado. O Sindicato dos Médicos também está reagindo a essa determinação.

Cremal critica militarização do IML
Cremal critica militarização do IML
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - O Conselho Regional de Medicina (Cremal) deve discutir, ainda esta semana, a situação dos médicos militares que foram convocados para trabalhar temporariamente no Instituto Médico Legal (IML). “O médico perito tem que trabalhar com autonomia. Há conflito de interesse. Militarizar o IML só aconteceu na época da ditadura militar", declarou Fernando Pedrosa, presidente do Cremal.

Fernando Pedrosa declarou que o recrutamento de médicos militares para o IML é ilegal. E que há um médico "disponível" na Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), mas não houve do Governo de convocá-lo para o IML. "Esses médicos militares convocados não fizeram concurso para serem peritos, falta capacitação técnica. A pessoa sem a capacidade para exercer pode estar colocando um inocente na cadeia ou liberando um criminoso”, disse Pedrosa. 

O Sindicato dos Médicos de Alagoas (Sinmed/AL) deu entrada com mandado de segurança na última sexta-feira (26), na tentativa de reverter à determinação do Conselho Estadual de Segurança Pública (Conseg) – que começaria a vigorar ontem – e prevê que médicos do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar cumpram escala de trabalho atuando apenas nos exames cautelares. Entretanto, os profissionais se recusaram a executar a atividade por não estarem 'devidamente qualificados' para desempenhar a função. 

Nesta terça-feira (30), novamente, os médicos estiveram no IML para dar expediente, mas não desempenharam a função. “A postura do Cremal só vem a reforçar o nosso entendimento de que estão infringindo a lei dos peritos criminais”, disse o presidente do Sinmed. 

Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247