CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Cristina Kirchner quer estatizar a "Petrobras argentina"

De acordo com o Clarn, a presidente tem pronto um plano para retomar 50,01% das aes da YPF, que hoje pertence espanhola Repsol

Cristina Kirchner quer estatizar a "Petrobras argentina" (Foto: Divulgação)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – A presidente da argentina, Cristina Kirchner, pode dar início a um movimento importante na América Latina: a reversão das privatizações. Trata-se da reestatização da petrolífera YPF, a “Petrobras argentina”, que, na década de 90, na era Carlos Menem, foi vendida ao grupo espanhol Repsol. O decreto para a retomada de 50,01% das ações já estaria pronto, de acordo com o jornal Clarín, que é um ferrenho opositor da administração Kirchner.

Segundo fontes ligadas ao governo Kirchner, a YPF não estaria fazendo investimentos adequados para a expansão da oferta de energia na Argentina. Isso porque, diante da crise europeia, os controladores espanhóis estariam preferindo remeter lucros para o país de origem. Na década de 90, empresas ibéricas, como o Santander e a Telefônica, compraram ativos em vários países da América Latina, inclusive o Brasil. E são justamente os resultados no continente que têm permitido a essas companhias lidar com parte dos prejuízos na Europa.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Por isso mesmo, autoridades espanholas reagiram com indignação à possível reestatização da YPF. “Haverá consequências”, alertou o ministro da Indústria espanhol, José Manuel Soria. Ao que tudo indica, no entanto, Cristina Kirchner não deverá recuar.

 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO