Cunha busca Geddel para liderar PMDB na Câmara

Em troca do apoio, Eduardo Cunha defende, agora, com unhas e dentes o nome do ex-ministro para presidir o PMDB no biênio 2013-2014; deputado admite que tinha pouca aproximação com Geddel até pouco tempo; "É normal que eu me aproxime do Geddel porque preciso conquistar apoios políticos. A liderança tem que estar integrada com todas as instâncias de poder do partido e o Geddel é uma delas"

Cunha busca Geddel para liderar PMDB na Câmara
Cunha busca Geddel para liderar PMDB na Câmara
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

Concorrente do deputado Sandro Mabel (GO) para a liderança do PMDB na Câmara Federal, Eduardo Cunha (RJ) levanta a bandeira do vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa, Geddel Vieira Lima, para presidir o partido no biênio 2013-2014 num possível bate chapa com o vice-presidente da República, Michel Temer, em março próximo.

Contudo, o líder do PMDB baiano minimizou a pretensão em entrevista ao Valor Econômico. "Ser candidato a presidente do PMDB é uma hipótese que não está colocada agora. O importante é que qualquer que seja o resultado desses embates, o PMDB continua sendo da base", disse Geddel sobre a disputa pela liderança do partido na Câmara.

Tanto Cunha quanto Geddel classificam o momento interno pemedebista como natural e legítimo e avaliam que pode estar havendo um superdimensionamento dele. O certo é que até pouco tempo atrás ambos mal se cumprimentavam. Mas reataram com a perspectiva de poder que se abriu no horizonte.

"Demos algumas caneladas sim. Geddel é brigão e briga de frente, mas Geddel também faz política e eu também sou assim. A bancada não precisa de baby sitter, precisa ser tratada com política. É normal que eu me aproxime do Geddel porque preciso conquistar apoios políticos. A liderança tem que estar integrada com todas as instâncias de poder do partido e o Geddel é uma delas", disse Cunha.

Ainda segundo o Valor, a presidente Dilma Rousseff pressiona Temer para que ele consiga a maioria do PMDB para não perder a presidência do partido.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email