De volta à oposição? Em artigo, Caiado reclama de novo de Temer

Senador goiano apoiou o impeachment, mas começa a perder a paciência com o governo do presidente Michel Temer; "Agenda pós-impeachment tem apenas 2 itens: combate à corrupção e resgate da economia. Não atendidos, o impeachment não terá feito sentido", escreveu Ronaldo Caiado; em agosto, o parlamentar chamou o ajuste fiscal de Temer de "encenação"; com Temer nas cordas e a economia de mal a pior, a tendência é que Caiado é endureça ainda mais seu discurso; senador é cotado para ser candidato à presidência do DEM, pegando carona na recente onda vitoriosa da direita conservadora

Senador goiano apoiou o impeachment, mas começa a perder a paciência com o governo do presidente Michel Temer; "Agenda pós-impeachment tem apenas 2 itens: combate à corrupção e resgate da economia. Não atendidos, o impeachment não terá feito sentido", escreveu Ronaldo Caiado; em agosto, o parlamentar chamou o ajuste fiscal de Temer de "encenação"; com Temer nas cordas e a economia de mal a pior, a tendência é que Caiado é endureça ainda mais seu discurso; senador é cotado para ser candidato à presidência do DEM, pegando carona na recente onda vitoriosa da direita conservadora
Senador goiano apoiou o impeachment, mas começa a perder a paciência com o governo do presidente Michel Temer; "Agenda pós-impeachment tem apenas 2 itens: combate à corrupção e resgate da economia. Não atendidos, o impeachment não terá feito sentido", escreveu Ronaldo Caiado; em agosto, o parlamentar chamou o ajuste fiscal de Temer de "encenação"; com Temer nas cordas e a economia de mal a pior, a tendência é que Caiado é endureça ainda mais seu discurso; senador é cotado para ser candidato à presidência do DEM, pegando carona na recente onda vitoriosa da direita conservadora (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O senador goiano Ronaldo Caiado (DEM) apoiou o impeachment e embarcou no governo do presidente Michel Temer (PMDB). O tempo de paz, porém, parece próximo do esgotamento. Caiado tem sinalizado que pode voltar à oposição, onde se destacou nos governos de Lula e Dilma Rousseff.

Em artigo publicado na Folha de S.Paulo, neste sábado, o senador critica a condução do projeto anticorrupção, afirma que faltou diálogo entre os Poderes e diz que sem combate à corrupção e sem resgate da economia, o impeachment "não terá feito sentido".

"Agenda pós-impeachment tem apenas 2 itens: combate à corrupção e resgate da economia. Não atendidos, o impeachment não terá feito sentido", escreveu Caiado em seu artigo e no Twitter. Não é a primeira vez que o senador manifesta sua irritação com o governo de Michel Temer. Em agosto, o parlamentar chamou o ajuste fiscal de Temer de "encenação".

Com Temer nas cordas e a economia de mal a pior, a tendência é que Caiado é endureça ainda mais seu discurso. O senador é cotado para ser candidato à presidência do DEM, pegando carona na recente onda vitoriosa da direita conservadora. Com Caiado na oposição, Temer vai sofrer. O goiano não costuma poupar seus rivais.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247