Deati registra 16 mil ocorrências após seis anos

Delegacia Especial de Atendimento ao Idoso aponta casos de ameaça, lesão corporal, estelionato, apropriação de cartões bancários e uso indevido dos benefícios de pensão ou aposentadoria como crimes mais comuns e estimula denúncias

Deati registra 16 mil ocorrências após seis anos
Deati registra 16 mil ocorrências após seis anos (Foto: Divulgação)

Bahia 247 com G1 Bahia

A Delegacia Especial de Atendimento ao Idoso (Deati) completa seis anos de atuação na capital nesta terça-feira (31) com cerca de 16 mil ocorrências registradas pelo público de terceira idade.

Nesse período, a unidade aponta casos de ameaça, lesão corporal, estelionato, apropriação de cartões bancários e uso indevido dos benefícios de pensão ou aposentadoria como crimes mais comuns.

A delegacia, que fica situada na rua do Salete, no bairro dos Barris, em Salvador, aproveita o dia do aniversário para lançar a campanha "Vizinhança Solidária", com o objetivo de incentivar denúncias de vizinhos em casos de maus-tratos contra idosos. Para isso, as testemunhas dos crimes devem ligar para o serviço de "disque denúncia" através do número 71 3235-0000.

As denúncias são checadas pela equipe de investigação da unidade policial. Caso a autoria dos crimes sejam constatadas pela Justiça, depois da conclusão do inquérito policial, o acusado pode pegar pena de até 12 anos de prisão. Segundo a delegada Susy Ane Brandão, titular da unidade, 16% das situações são registradas na delegacia, número considerado pequeno.

Prevenção

A Deati fez o levantamento de alguns comportamentos que podem ajudar a pessoa idosa a afastar possíveis abusos. Entre elas, a unidade aponta que o idoso não deve ir ao banco sozinho e nem aceitar ajuda de desconhecidos; além disso, não é recomendado guardar a senha do banco junto com o cartão. Também é pedido que os idosos leiam com muita atenção antes de assinar um documento.

A polícia orienta que antes de contratar uma pessoa para cuidar de um idoso é importante checar se ela tem ficha suja na polícia. Com o nome completo da pessoa, data de nascimento e número da carteira de identidade é possível acessar a certidão de antecedentes criminais no site da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247