Delatado, afastado e investigado, Aécio vê sua intenção de voto ir a 1%

Aécio Neves foi de quase presidente da República a um cadáver político; a pesquisa CUT/Vox Populi divulgada nesta terça-feira, 6, mostra que não sobrou absolutamente nada dos mais de 51 milhões de eleitores que escolheram o senador tucano nas eleições de 2014: na modalidade espontânea, Aécio não registra 1% de intenções de voto; na estimulada, na qual uma lista de candidatos é apresentada aos entrevistados, Aécio tem apenas 1% da preferência do eleitor em um eventual embate de primeiro turno com Lula (46%), Bolsonaro (13%), Marina Silva (9%) e Ciro Gomes (5%); o articulador maior do golpe parlamentar que incendiou o País, arruinou a economia e destruiu milhões de empregos colhe o que plantou

04/04/2017- Brasília- DF, Brasil- Senador Aécio Neves durante dsicurso na tribuna do senado. Foto Lula Marques/AGPT
04/04/2017- Brasília- DF, Brasil- Senador Aécio Neves durante dsicurso na tribuna do senado. Foto Lula Marques/AGPT (Foto: Aquiles Lins)

247 - Aécio Neves foi de quase presidente da República a um cadáver político. É o que mostra a pesquisa CUT/Vox Populi divulgada nesta terça-feira, 6.

O levantamento atesta que não sobrou absolutamente nada dos mais de 51 milhões de eleitores que escolheram o senador tucano nas eleições de 2014. Na modalidade espontânea, Aécio não registra 1% de intenções de voto. Na estimulada, na qual uma lista de candidatos é apresentada aos entrevistados, Aécio tem apenas 1% da preferência do eleitor em um eventual embate de primeiro turno com Lula (46%), Bolsonaro (13%), Marina Silva (9%) e Ciro Gomes (5%).

Em 18 de maio, Aécio foi alvo da Operação Patmos, deflagrada após a delação premiada de Joesley Batista, dono da JBS. O articulador maior do golpe parlamentar que incendiou o País, arruinou a economia e destruiu milhões de empregos colhe o que plantou. 

Leia a pesquisa na íntegra: 

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247