Delator cita Emerson Sheik em esquema de venda de dólares

O jogador Emerson Sheik, do Corinthians, foi citado pelo doleiro Claudio Barboza, o Tony, em uma das delações no escopo das investigações da Operação “Câmbio, desligo”; segundo Tony, o atacante fez uma transação a partir de uma conta na Ásia vendendo US$ 500 mil (R$ 1,7 milhões na cotação atual) para receber o montante em reais no Brasil; ele teve, segundo a colaboração premiada, a ajuda de um operador brasileiro e do próprio Tony

O jogador Emerson Sheik, do Corinthians, foi citado pelo doleiro Claudio Barboza, o Tony, em uma das delações no escopo das investigações da Operação “Câmbio, desligo”; segundo Tony, o atacante fez uma transação a partir de uma conta na Ásia vendendo US$ 500 mil (R$ 1,7 milhões na cotação atual) para receber o montante em reais no Brasil; ele teve, segundo a colaboração premiada, a ajuda de um operador brasileiro e do próprio Tony
O jogador Emerson Sheik, do Corinthians, foi citado pelo doleiro Claudio Barboza, o Tony, em uma das delações no escopo das investigações da Operação “Câmbio, desligo”; segundo Tony, o atacante fez uma transação a partir de uma conta na Ásia vendendo US$ 500 mil (R$ 1,7 milhões na cotação atual) para receber o montante em reais no Brasil; ele teve, segundo a colaboração premiada, a ajuda de um operador brasileiro e do próprio Tony (Foto: Gustavo Conde)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jogador Emerson Sheik, do Corinthians, foi citado pelo doleiro Claudio Barboza, o Tony, em uma das delações no escopo das investigações da Operação “Câmbio, desligo”. Segundo Tony, o atacante fez uma transação a partir de uma conta na Ásia vendendo US$ 500 mil (R$ 1,7 milhões na cotação atual) para receber o montante em reais no Brasil. Ele teve, segundo a colaboração premiada, a ajuda de um operador brasileiro e do próprio Tony.

“Sheik também aparece nas delações de Vinicius Claret, o Juca Bala, sócio de Tony. O jogador, porém, não é alvo da operação. A Operação “Câmbio, desligo” é um desdobramento da Lava-Jato e cumpriu 45 mandados de prisão nesta quinta-feira no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, além de Paraguai e Uruguai.”

Leia mais aqui.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247