Depois de DEM-PTB, ACM articula fusão PSB-PPS

Diante do futuro indefinido de seu partido, o DEM, após ver frustrada a fusão com o PTB, o prefeito de Salvador, ACM Neto, agora está interessado na possibilidade de junção entre PPS e PSB; movimento faz parte da estratégia do ainda democrata para garantir suas candidaturas à reeleição em 2016 e ao governo do Estado em 2018; o presidente nacional do PPS, Roberto Freire, afirma ter conhecimento de uma possível ida de ACM para seu partido

Salvador- BA- Brasil- 27/04/2015- O prefeito ACM Neto disse que as equipes da Prefeitura vão trabalhar 24 horas durante todo o período de chuvas em Salvador e anunciou medidas para os desabrigados e desalojados.​

Foto: Ângelo Pontes/ Agecom
Salvador- BA- Brasil- 27/04/2015- O prefeito ACM Neto disse que as equipes da Prefeitura vão trabalhar 24 horas durante todo o período de chuvas em Salvador e anunciou medidas para os desabrigados e desalojados.​ Foto: Ângelo Pontes/ Agecom (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Diante do futuro indefinido de seu partido, o DEM, após ver frustrada a fusão com o PTB, o prefeito de Salvador, ACM Neto, agora está interessado na possibilidade de junção entre PPS e PSB. Conforme publicação do jornal Tribuna da Bahia, o movimento faz parte da estratégia do ainda democrata para garantir suas candidaturas à reeleição em 2016 e ao governo do Estado em 2018.

As outras opções possíveis seriam migrar para o PMDB ou permanecer onde está, no Democratas.

O presidente nacional do PPS, Roberto Freire, afirmou ter conhecimento de uma possível ida do prefeito de Salvador para o partido resultante da fusão com o PSB, mas evitou entrar em detalhes.

"Esses assuntos são os companheiros da Bahia que devem tratar. Eu tenho como prática no PPS só analisar os problemas nos estados ouvindo os próprios estados. Não vou decidir nada sem ouvir. Eu até já ouvi falar disso, mas não tive nenhuma conversa com ele [ACM Neto]".

Da fusão das duas legendas, poderá nascer uma com sete senadores, três governadores, 45 deputados federais, 92 estaduais, 568 prefeitos, sendo quatro destes em capitais, 5.831 vereadores e 792 mil filiados.

De acordo com a Tribuna, um dos empecilhos para a aliança é a presidente do PSB na Bahia, senadora Lídice da Mata, por conta de sua adesão ao governo baiano do PT.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email