Deputado critica governo por aplicação de recursos

O deputado estadual Judson Cabral (PT), durante a sessão ordinária desta quarta-feira (14) da Assembleia Legislativa de Alagoas, utilizou a tribuna para mais uma vez questionar a 'prioridade' na aplicação de recursos pelo governo estadual. No discurso o parlamentar se reportou a números do relatório de execução fiscal com os valores destinados a cada pasta, com base na Lei Orçamentária para o exercício financeiro de 2013.  

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - De acordo com o deputado estadual Judson Cabral (PT), enquanto o Executivo já investiu 37% com propaganda oficial do governo, apenas 34% do orçamento para a Educação saiu do papel do montante previsto para este ano. “Isso prova que o Governo do Estado prioriza mais os gastos com propaganda. É o setor no qual mais se investe. Tais números expressam a prioridade que se dispensa às áreas consideradas essenciais, como Saúde e Educação”, afirmou o petista, acrescentando que, nos primeiros seis meses deste ano, o governo estadual investiu apenas 36% do previsto em segurança pública, além de menos de 31% em saúde pública.

“Ou seja, não é preciso afirmar que a propaganda é a prioridade deste governo”, emendou o deputado, afirmando ainda que o Sindicato do Fisco de Alagoas (Sindfisco) já ingressou com ação no sentido de se garantir a ideal aplicação dos recursos. “Para a área de educação profissionalizante, apenas quinhentos e setenta e quatro mil reais foram aplicados no período", revelou Judson Cabral. 

Ainda de acordo com Judson, entre 2007 e 2013, período que compreende a gestão do governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), a comunicação do governo tucano recebeu R$ 111 milhões, valor bem superior aos R$ 46 milhões que, segundo o petista, foram destinados à Cultura. “É por isso que nós seguimos a deter os piores índices sociais”, afirmou o deputado, reportando-se ao fato de Alagoas ter o pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil, conforme pesquisa realizada pelo Programa das Nações Unidas (PNUD).

Com gazetaweb.com

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email