Deputado do DEM diz que governo não tem mais como manter a Previdência

Presidente do DEM na Bahia, o deputado federal José Carlos Aleluia pondera que alguns pontos da reforma da Previdência proposta por Michel Temer ainda precisam "ser aprofundados", mas adianta que vai "trabalhar para aprovar" a matéria na Câmara; "O Brasil precisa de um novo plano previdenciário, porque o atual está desatualizado. Se continuar como está aí, em breve o governo não vai mais pagar os aposentados e pensionistas. A previdência do Brasil não se sustenta, ela tira dinheiro de outras áreas, de áreas fundamentais para a sociedade, como saúde e educação", diz o deputado baiano

deputado josé carlos aleluia
deputado josé carlos aleluia (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Presidente do Democratas (DEM) na Bahia, o deputado federal José Carlos Aleluia pondera que alguns pontos da reforma da Previdência proposta por Michel Temer ainda precisam "ser aprofundados", mas adianta que vai "trabalhar para aprovar" a matéria na Câmara. "Sou a favor a princípio", diz Aleluia. O democrata afirma que o modelo de previdência brasileiro "está falido".

"O Brasil precisa de um novo plano previdenciário, porque o atual está desatualizado. Se continuar como está aí, em breve o governo não vai mais pagar os aposentados e pensionistas. A previdência do Brasil não se sustenta, ela tira dinheiro de outras áreas, de áreas fundamentais para a sociedade, como saúde e educação", diz o deputado baiano.

Aleluia consentiu que a questão da idade mínima proposta por Temer é que vai dar maior dor de cabeça.

"Agora, é claro que não se pode de uma hora para outra fazer mudanças e prejudicar uma pessoa que está a um ano de se aposentar. Isso aí tem que ser visto com muito cuidado. Mas o presidente já nos garante que isso não vai acontecer. Além disso, têm também as áreas profissionais em que o trabalhador precisa se aposentar com menos tempo de serviço, por causa da preservação de sua saúde", pondera o democrata.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247