Deputado que impedir automatização de supermercados

O deputado estadual Galba Novaes (PMDB) apresentou Projeto de Lei que proíbe hipermercados, supermercados e similares de venderem produtos por meio do sistema de atendimento automatizado, também conhecido como self-checkout; justificativa do parlamentar é preservar “os empregos daqueles que trabalham como caixas”

O deputado estadual Galba Novaes (PMDB) apresentou Projeto de Lei que proíbe hipermercados, supermercados e similares de venderem produtos por meio do sistema de atendimento automatizado, também conhecido como self-checkout; justificativa do parlamentar é preservar “os empregos daqueles que trabalham como caixas”
O deputado estadual Galba Novaes (PMDB) apresentou Projeto de Lei que proíbe hipermercados, supermercados e similares de venderem produtos por meio do sistema de atendimento automatizado, também conhecido como self-checkout; justificativa do parlamentar é preservar “os empregos daqueles que trabalham como caixas” (Foto: Voney Malta)

Por Vanessa Alencar/cadaminuto.com.br - Um Projeto de Lei, de autoria do deputado Galba Novaes (PMDB), proíbe hipermercados, supermercados e similares de venderem produtos por meio do sistema de atendimento automatizado, também conhecido como self-checkout.

O descumprimento da lei sujeita os estabelecimentos a multa e, em último caso, a cassação do alvará de funcionamento e o fechamento da empresa.

Na justificativa, Novaes destaca que o PL que tramita na Casa de Tavares Bastos visa a preservação dos empregos daqueles que trabalham como caixas.

A intenção é boa (como quase sempre em projetos deste tipo), mas, é a mesma lógica de proibir o Uber para garantir o emprego dos taxistas, a Netflix para não desempregar funcionários das TVs por assinatura, o Airbnb para não gerar desemprego no setor hoteleiro e por aí vai...

No fim das contas, a maioria (leia-se o consumidor) é o que menos importa

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247