Deputado quer detector de metais em cinemas, casas de shows e teatros na Bahia

Preocupado com a tragédia que aconteceu na estreia de Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge nos Estados Unidos, o deputado Carlos Geilson quer aumentar a segurança nos espaços culturais baianos

Deputado quer detector de metais em cinemas, casas de shows e teatros na Bahia
Deputado quer detector de metais em cinemas, casas de shows e teatros na Bahia (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

Preocupado com a tragédia que aconteceu na estreia de Batman o Cavaleiro das Trevas Ressurge nos Estados Unidos (EUA), quando um jovem abriu fogo contra os espectadores e matou 12 pessoas, o deputado estadual baiano Carlos Geilson (PTN) encaminhou à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa o Projeto de Lei (PL) que dispõe sobre a obrigatoriedade da instalação de detectores de metais nas entradas de acesso a cinemas, teatros, casas de shows, casas de espetáculos e diversões e circos na Bahia.

De acordo com a proposta, caso o indivíduo se recuse a passar pela fiscalização eletrônica, será proibido de acessar o local. Caso seja necessário, o estabelecimento poderá solicitar a intervenção policial imediatamente. "O projeto tem uma estratégia fundamental de impedir que mais crimes dessa natureza, que colocam a nossa sociedade em situação vulnerável, sejam cometidos", afirma o parlamentar.

Geilson afirma que o PL não é radical. A matéria prevê que, se o alarme do detector de metais disparar, quando a pessoa estiver de passagem pelas portas, ela terá o direito de tentar se livrar do item que acredita ter causado o disparo e, após o descarte, passar novamente pelo detector.

"Vi um projeto da mesma natureza apresentado pela deputada estadual Heroilma Tavares (PTB), de São Paulo. Achei interessante trazer essa ideia e ampliá-la para a Bahia, que sofre com os mesmos problemas de insegurança", conta o deputado Carlos Geilson.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email