Deputado quer proibir vídeos pornô na internet para evitar masturbação

Deputado federal Marcelo Aguiar (DEM-SP) apresentou projeto de lei sugerindo que as operadoras telefônicas criem uma maneira de vetar conteúdos de sexo virtual, prostituição e sites pornográficos, justificando que há "viciados em conteúdo pornô e na masturbação"; "Os jovens são mais suscetíveis a desenvolver dependência, e já estão sendo chamados de autossexuais – pessoas para quem o prazer com sexo solitário é maior do que o proporcionado, pelo método, digamos, tradicional", diz o democrata

Deputado federal Marcelo Aguiar (DEM-SP) apresentou projeto de lei sugerindo que as operadoras telefônicas criem uma maneira de vetar conteúdos de sexo virtual, prostituição e sites pornográficos, justificando que há "viciados em conteúdo pornô e na masturbação"; "Os jovens são mais suscetíveis a desenvolver dependência, e já estão sendo chamados de autossexuais – pessoas para quem o prazer com sexo solitário é maior do que o proporcionado, pelo método, digamos, tradicional", diz o democrata
Deputado federal Marcelo Aguiar (DEM-SP) apresentou projeto de lei sugerindo que as operadoras telefônicas criem uma maneira de vetar conteúdos de sexo virtual, prostituição e sites pornográficos, justificando que há "viciados em conteúdo pornô e na masturbação"; "Os jovens são mais suscetíveis a desenvolver dependência, e já estão sendo chamados de autossexuais – pessoas para quem o prazer com sexo solitário é maior do que o proporcionado, pelo método, digamos, tradicional", diz o democrata (Foto: Romulo Faro)

Revista Fórum - O deputado federal Marcelo Aguiar (DEM/SP) apresentou um projeto à Câmara sugerindo que as operadoras telefônicas criem uma maneira de vetar conteúdos de sexo virtual, prostituição e sites pornográficos. Ao justificar sua proposta, o parlamentar afirmou que há "viciados em conteúdo pornô e na masturbação".

"Os jovens são mais suscetíveis a desenvolver dependência e já estão sendo chamados de autossexuais – pessoas para quem o prazer com sexo solitário é maior do que o proporcionado, pelo método, digamos, tradicional", ressaltou.

Cantor gospel, Aguiar também é autor do projeto que susta o Decreto nº 8.727, de 28 de abril de 2016, que "dispõe sobre o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais no âmbito da administração pública federal direta, autárquica e fundacional."

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247