Deputados cassados na ditadura terão mandato de volta

Segundo o deputado Marcelino Galo (PT), que preside a comissão que investiga as violações cometidas por agentes da ditadura militar sobre o parlamento baiano, "a solenidade será um marco no resgate da história e da memória daqueles que deram à vida pela democracia e injustamente foram cassados e perseguidos pelo regime de chumbo em nosso estado"; veja lista dos deputados que serão homenageados

Segundo o deputado Marcelino Galo (PT), que preside a comissão que investiga as violações cometidas por agentes da ditadura militar sobre o parlamento baiano, "a solenidade será um marco no resgate da história e da memória daqueles que deram à vida pela democracia e injustamente foram cassados e perseguidos pelo regime de chumbo em nosso estado"; veja lista dos deputados que serão homenageados
Segundo o deputado Marcelino Galo (PT), que preside a comissão que investiga as violações cometidas por agentes da ditadura militar sobre o parlamento baiano, "a solenidade será um marco no resgate da história e da memória daqueles que deram à vida pela democracia e injustamente foram cassados e perseguidos pelo regime de chumbo em nosso estado"; veja lista dos deputados que serão homenageados (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Inicialmente marcada para o 13 próximo, por coincidir com os 50 anos do Comício da Central pelas Reformas de Base, a sessão especial que devolve os diplomas a deputados estaduais baianos cassados pelo regime militar (1964-1985) foi transferida "por questões organizativas para o dia 31 de março, às 9 horas, na Assembleia Legislativa (AL-BA)", informa o deputado Marcelino Galo (PT) em nota.

Na solenidade organizada pela Comissão Especial da Verdade serão devolvidos simbolicamente os mandatos dos deputados estaduais Diógenes Alves, cassado em 28/04/1964; Ênio Mendes de Carvalho, cassado em 28/04/1964; Sebastião Augusto de Souza Nery, cassado em 28/04/1964; Wilton Valença da Silva, cassado em 19/10/1966; Hamilton Saback Cohim, Arena, cassado em 13/03/1969; Luiz da Silva Sampaio, cassado em 01/07/1969; Marcelo Ferreira Duarte Guimarães, cassado em 13/03/1969; Osório Cardoso Villas Boas, cassado em 01/07/1969; Aristeu Nogueira (à direita na foto), cassado em 19/10/1964; Luiz Leal, cassado em 01/07/1969; Octávio Rolim, cassado em 1964; Oldack Neves, cassado em março de 1969 e Padre Palmeira, cassado em 1964.

Segundo Marcelino Galo, que preside a comissão que investiga as violações cometidas por agentes da ditadura militar sobre o parlamento baiano, "a solenidade será um marco no resgate da história e da memória daqueles que deram à vida pela democracia e injustamente foram cassados e perseguidos pelo regime de chumbo em nosso estado".

Autor do projeto de resolução nº 2.210/2013 que restaura os 13 mandatos cassados, o petista afirma que o ato será um contraponto aos 50 anos do golpe militar e uma reafirmação da democracia e liberdade no Brasil.

"É um dia que marcará a recusa ao autoritarismo, a falsidade, responsáveis pelas desigualdades sociais e econômicas que ainda temos em nosso país. Portanto, será um ato de resgate da verdade e fortalecimento da democracia contra um ato de ilegalidade que foi o golpe e as cassações".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email