Deputados defendem Dilma na Assembleia

Os deputados Rachel Marques (PT), Augusta Brito (PCdoB), Elmano de Freitas (PT), Júlio César (PTN) e Zé Ailton Brasil (PP) criticaram o processo de impeachment da presidente Dilma em sessão desta terça-feira (8) na Assembleia Legislativa. "Não podemos deixar que a população embarque nessa aventura golpista. Temos que esclarecer a todos da importância de se manter o regime democrático e procurar evitar que a economia do país seja ainda mais prejudicada por essas manobras", disse Júlio César (PTN)

Os deputados Rachel Marques (PT), Augusta Brito (PCdoB), Elmano de Freitas (PT), Júlio César (PTN) e Zé Ailton Brasil (PP) criticaram o processo de impeachment da presidente Dilma em sessão desta terça-feira (8) na Assembleia Legislativa. "Não podemos deixar que a população embarque nessa aventura golpista. Temos que esclarecer a todos da importância de se manter o regime democrático e procurar evitar que a economia do país seja ainda mais prejudicada por essas manobras", disse Júlio César (PTN)
Os deputados Rachel Marques (PT), Augusta Brito (PCdoB), Elmano de Freitas (PT), Júlio César (PTN) e Zé Ailton Brasil (PP) criticaram o processo de impeachment da presidente Dilma em sessão desta terça-feira (8) na Assembleia Legislativa. "Não podemos deixar que a população embarque nessa aventura golpista. Temos que esclarecer a todos da importância de se manter o regime democrático e procurar evitar que a economia do país seja ainda mais prejudicada por essas manobras", disse Júlio César (PTN) (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - O processo de impeachment de Dilma Rouseff (PT) esteve mais uma vez no cento das discussões em sessão desta terça-feira (8), na Assembleia Legislativa. Os deputados Rachel Marques (PT), Augusta Brito (PCdoB), Elmano de Freitas (PT), Júlio César (PTN) e Zé Ailton Brasil (PP) saíram em defesa da presidente em seus pronunciamentos. 

De acordo com a petista, o impeachment é, na realidade, um golpe, porque está destituído de bases legais. Segundo ela, trata-se apenas de manobra política no sentido de afastar da presidência quem foi eleito democraticamente.  “Por isso tantas manifestações estão sendo realizadas em todo o país, em favor de Dilma”, asseverou. A deputada também leu manifesto do Partido dos Trabalhadores em defesa de Dilma Rousseff.

Para Rachel Marques, a origem do impeachment está no descontentamento do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), que está sendo processado por corrupção. Ela lembrou que tão logo o PT anunciou o apoio a abertura de processo contra Cunha ele recebeu o pedido de impeachment como retaliação.

Em aparte, a deputada Augusta Brito (PCdoB) disse que o Partido Comunista do Brasil  briga pela democracia. “Queremos que todos sejam julgados e condenados, mas somos totalmente contra o golpe, que estão querendo impor. Alguns políticos, como Eduardo Cunha estão mostrando a verdadeira cara de golpista. Tenho certeza que Dilma irá sair dessa posição difícil”, previu.

O deputado Júlio César (PTN) ressaltou que a grande maioria da classe política sabe que foi difícil consolidar a democracia no país. “Não podemos deixar que a população embarque nessa aventura golpista. Temos que esclarecer a todos da importância de se manter o regime democrático e procurar evitar que a economia do país seja ainda mais prejudicada por essas manobras”.

O deputado Elmano de Freitas (PT) disse que o PT não cedeu à chantagem de Eduardo Cunha que foi à CPI da Petrobrás mentir, dizendo que não tinha contas no exterior, e tinha mais de R$ 400 milhões na Suíça. “Os golpistas estão agora dando apoio a esse Eduardo Cunha. Quem defende ele, não defende ética”, enfatizou.

Zé Ailton Brasil (PP) afirmou que não se pode derrubar um governo simplesmente porque não se está de acordo com ele.  “Estão tratando a questão com dois pesos e duas medidas. Está se colaborando com Eduardo Cunha que não tem nenhuma ética, ao mesmo tempo em que querem derrubar Dilma”, pontuou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247