Deputados usam discurso para fazer campanha na Assembleia

Sessão desta quinta-feira (9) foi marcada por ataques ao governador Jaques Wagner e discursos inflamados de aliados e opositores com foco nas eleições de outubro

Deputados usam discurso para fazer campanha na Assembleia
Deputados usam discurso para fazer campanha na Assembleia (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 com Tribuna da Bahia

De pouco adiantou a mensagem do deputado Pastor Sargento Isidório (PSB), no início da sessão desta quinta-feira (9) na Assembleia Legislativa da Bahia. "Na Bíblia está escrito: amai-vos uns aos outros, como que vos amei", ensinou o deputado, mas a lição foi esquecida rapidamente em plenário.
Logo a seguir, Elmar Nascimento (PR), destacou o que considera descrédito do governador Jaques Wagner. "Se vivessemos em outro país, o governador já teria que renunciar ao mandato", disse, citando pesquisa que mostra rejeição do atual governo.

"Enquanto o Ibope coloca o governo de Eduardo Campos, do Estado de Pernambuco, com 92% de aprovação, Antônio Anastasia com aprovação de 86% do seu governo, assistimos o governador da Bahia Jaques Wagner com 82% de rejeição".

Elmar Nascimento ironizou o fato de o governador do Estado não aparecer ao lado de candidatos a prefeito. "Ninguém quer sair ao lado do governador".
E fez o contraponto: "40 candidatos a vereador da base de Nelson Pelegrino apoiaram ACM Neto – participei do ato, alguns do meu partido, vereadores de mandato".

Álvaro Gomes (PCdoB) rebateu as críticas, afirmando que partem de um conjunto de "forças reacionárias, conservadoras", que buscam "manchar um projeto que melhorou a vida de mais 100 milhões de pessoas".

Foi um discurso, segundo o deputado Carlos Geilson (PTN), "totalmente sem nexo, ultrapassado, demodê".
Para Carlos Geilson, as forças reacionárias só são reacionárias "quando não votam com o PT". Se votarem com o Partido dos Trabalhadores, "aí o carlista vira um anjo, um anjo de candura, o anjo Gabriel."

De qualquer forma, voltou-se à Bíblia, que o deputado Isidório tanto lembrou no início da sessão.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email