Desoneração da cesta é "ilusionismo grosseiro"

Afirmativa é do deputado baiano Jutahy Magalhães Jr., do PSDB; em discurso nesta quinta, o tucano disse bateu duramente no anúncio de desoneração da cesta básica feito pela presidente Dilma Rousseff; "O governo se apropriou de uma matéria aprovada pelo Congresso Nacional há pouco mais de seis meses e agora lança como iniciativa própria por meio de uma escancarada propaganda eleitoral"

Desoneração da cesta é "ilusionismo grosseiro"
Desoneração da cesta é "ilusionismo grosseiro"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

Opositor afiado ao governo da presidente Dilma Rousseff, o deputado baiano Jutahy Magalhães Jr., do PSDB, disse nesta quinta-feira na Câmara que a chefe da nação já cumpre agenda de campanha. O tucano qualificou como "ilusionismo grosseiro" o pronunciamento em rede nacional de televisão para anunciar a desoneração da cesta básica.

"O governo se apropriou de uma matéria aprovada pelo Congresso Nacional há pouco mais de seis meses e agora lança como iniciativa própria por meio de uma escancarada propaganda eleitoral".

O parlamentar baiano ainda criticou declaração recente de Dilma em evento que ele definiu como "comício" em João Pessoa-PB, de que se pode "fazer o diabo, mas só na hora da eleição". "É a presidente misturando de forma diabólica, como de hábito, o interesse público, com o marketing eleitoreiro que agora domina sua agenda", disparou o tucano.

O tucano atacou também a gestão da equipe econômica brasileira, a quem acusa de "manipular" informações para tentar passar controle da inflação. "A passividade do Banco Central deu lugar ao ativismo na errática e assombrosa maquiagem de números".

Jutahy lembrou que na semana passada, quando divulgou resultados da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), o presidente do Banco Central, Alexandre Tomibini, alertou que a inflação poderia estar mudando de patamar e que a onda de aumentos de preços "poderia não ser temporária".

"A primeira reação à declaração do presidente do Banco Central foi mercadológica: prenúncio de aumentos na taxa de juros Selic. Entretanto, muito mais importante do que a sinalização de aumento da Selic foi o Banco Central anunciar o fracasso da política de controle da inflação do governo. Com sua autonomia minada, o Banco Central, nesse caso, errou e persiste no erro de aceitar passivamente o intervencionismo populista da chefia", disse Jutahy.

Segundo o deputado, para "maquiar a realidade dos números", o Banco Central alterou a metodologia de cálculo de calotes das pessoas físicas, que mede o índice de inadimplência. "O nome dessa prática é manipulação. O banco Central comete uma fraude que irá dificultar o trabalho de analistas, acadêmicos e historiadores no futuro".

Jutahy também qualificou de "ilusionismo grosseiro" o pronunciamento da presidente Dilma Rousseff em rede nacional de televisão para anunciar a desoneração da cesta básica. "O governo se apropriou de uma matéria aprovada pelo Congresso Nacional há pouco mais de seis meses e agora lança como iniciativa própria por meio de uma escancarada propaganda eleitoral".

O parlamentar baiano ainda criticou declaração recente de Dilma em evento que ele definiu como "comício" em João Pessoa-PB, de que se pode "fazer o diabo, mas só na hora da eleição". "É a presidente misturando de forma diabólica, como de hábito, o interesse público, com o marketing eleitoreiro que agora domina sua agenda", disparou o tucano.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email