Destino da Cruangi em debate na Alepe

Deputados estaduais discutirão o que deverá ser feito no que diz respeito às dívidas da usina que detém a terceira maior moagem do Estado

Destino da Cruangi em debate na Alepe
Destino da Cruangi em debate na Alepe (Foto: Rinaldo Marques/ALEPE)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PE247 – Na próxima quarta-feira (15), será realizado um debate na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) sobre as dívidas da Usina Cruangi. O débito da empresa chega a R$ 8 milhões com os fornecedores de cana, R$ 4,2 milhões com os funcionários, R$ 800 mil com os prestadores de serviço, R$ 500 mil com o sindicato. A Usina tem a terceira maior moagem de Estado, cuja última safra foi de 1,420 milhão de toneladas de cana, transformada em açúcar e álcool.

Os bens da empresa estão bloqueados por conta de uma disputa judicial entre os acionistas. Isso porque, como as usinas tem financiamento da entressafra por meio de operações de venda, gerou-se uma crie financeira por causa dessas dívidas.

Um pouco do histórico - Cruangi passa por dificuldades administrativas desde dezembro do ano passado, quando a Justiça bloqueou os bens da unidade industrial para pagamento de impostos federais devidos. Segundo a superintendência da Usina, tudo começou com a venda de outra usina da mesma família, a Maravilha – feita de forma irregular. Apesar de uma parte dos proprietários ser contra, a venda foi feita e contestada. Por causa do não pagamento de impostos, a justiça determinou o bloqueio dos bens e o caso está sendo analisado pelo desembargador Eduardo Tourá. Desde então, não se consegue financiar a produção, normalmente feita com a venda antecipada da cana.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email