Diagnóstico tardio amplia mortes por Aids em Goiás

No primeiro semestre, 90 pessoas morreram pela doença no Hospital de Doenças Tropicais; segundo o diretor geral do HDT, Boaventura Braz de Queiroz (foto), 55% das mortes por Aids em Goiás têm relação direta com o diagnóstico tardio da doença

Diagnóstico tardio amplia mortes por Aids em Goiás
Diagnóstico tardio amplia mortes por Aids em Goiás (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247_ Levantamento realizado pelo Hospital de Doenças Tropicais Anuar Auad (HDT) monstram que os índices de mortalidade em pacientes que fizeram diagnóstico de Aids no hospital nos últimos 12 meses preocupa. No primeiro semestre, 90 pessoas morreram com Aids no HDT. Desse total, 52 haviam obtido o diagnóstico da doença no último ano. Segundo o diretor gerald o HDT, Boaventura Braz de Queiroz, 55% das mortes por Aids em Goiás têm relação direta com o diagnóstico tardio da doença. O HDT é a unidade referência para o atendimento de doenças infectocontagiosas em Goiás.

O fato alarmante é que, atualmente, com a evolução dos medicamentos e com o tratamento disponível na rede pública de saúde, ninguém morre de Aids se o vírus dor descoberto a tempo de iniciar o acompanhamento médico. O paciente pode viver com HIV sem nunca desenvolver a doença. “Os pacientes estão chegando ao HDT com a doença em estágio avançado, quando o tratamento tem pouco ou nenhum efeito”, esclarece.

Segundo o médico, um incentivo à realização de exames de HIV precisa ser feito à população em geral. Os exames são gratuitos e realizados sob sigilo de identidade nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email