Diamantina recebe a primeira capacitação do Garantia Safra

O governo de Minas Gerais, e a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário do Governo Federal realizaram, em Diamantina, no Território Alto Jequitinhonha, a primeira capacitação do Garantia Safra 2017-2018, com o objetivo de orientar coordenadores e técnicos locais da Emater-MG, representantes de prefeituras e dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), sobre o funcionamento do programa na safra 2017/2018; o programa federal é um seguro pago a agricultores familiares com perdas de mais de 50% da safra por causa da seca

O governo de Minas Gerais, e a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário do Governo Federal realizaram, em Diamantina, no Território Alto Jequitinhonha, a primeira capacitação do Garantia Safra 2017-2018, com o objetivo de orientar coordenadores e técnicos locais da Emater-MG, representantes de prefeituras e dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), sobre o funcionamento do programa na safra 2017/2018; o programa federal é um seguro pago a agricultores familiares com perdas de mais de 50% da safra por causa da seca
O governo de Minas Gerais, e a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário do Governo Federal realizaram, em Diamantina, no Território Alto Jequitinhonha, a primeira capacitação do Garantia Safra 2017-2018, com o objetivo de orientar coordenadores e técnicos locais da Emater-MG, representantes de prefeituras e dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), sobre o funcionamento do programa na safra 2017/2018; o programa federal é um seguro pago a agricultores familiares com perdas de mais de 50% da safra por causa da seca (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário (Seda) e da Emater-MG, e a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário do Governo Federal realizaram, nesta quarta-feira (19), em Diamantina, no Território Alto Jequitinhonha, a primeira capacitação do Garantia Safra 2017-2018. De acordo com o executivo estadual, o objetivo da oficina é capacitar coordenadores e técnicos locais da Emater-MG, representantes de prefeituras e dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), com orientações sobre o funcionamento do programa na safra 2017/2018.

O programa federal é um seguro pago a agricultores familiares com perdas de mais de 50% da safra por causa da seca. Desde o dia 1º de julho, está aberto o calendário para adesão das prefeituras interessadas em participar do programa. De acordo com a coordenadora do programa pela Emater-MG, Eunice Ferreira Santos, na safra 2015/2016, última fechada, o valor do Garantia-Safra foi de R$ 850 por agricultor, divididos em cinco parcelas de R$ 170. “Neste período, houve adesão de 43.875 agricultores em 106 dos 168 municípios que compõem a área mineira da Sudene”, completa.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário, Professor Neivaldo, que participou da abertura oficial, no auditório da Superintendência Regional de Ensino de Diamantina, disse que há muitos municípios que estão sob nova administração. Participaram representantes de 11 municípios da região.

O benefício é pago com recursos do Fundo Garantia-Safra, composto por contribuições do agricultor, do município, do Estado e da União. “A participação do município é fundamental para o sucesso do programa. Sem a adesão das prefeituras, o agricultor familiar não pode ser beneficiado”, afirma Neivaldo. 

Aumento da cota

A cota de agricultores familiares mineiros que poderão aderir passou de 50 mil para 60 mil, crescimento de 20% em relação ao período atual (2016-2017). O Garantia Safra é uma das ações previstas na Estratégia de Enfrentamento da Pobreza no Campo – Novos Encontros, por meio das quais o Governo de Minas Gerais vem promovendo a cidadania no campo  e levando mais qualidade de vida para os milhares de mineiros e mineiras.

Segundo o presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS) de Diamantina, Odilon da Luz Barbosa, é importante que as informações sejam descentralizadas. “Com a oficina vamos esclarecer as dúvidas de cada agricultor”, afirma.

*Com assessoria

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247