Diesel. Seus gases são "cancerígenos com certeza"

O Centro internacional de pesquisas sobre o câncer, da OMS, mudou sua opinião sobre essas partículas de «cancerígenos prováveis» para «cancerígenos com certeza”  para o ser humano. 

Diesel. Seus gases são "cancerígenos com certeza"
Diesel. Seus gases são "cancerígenos com certeza"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

 

 

Por: Le Figaro

 

Os gases de escapamento dos motores à diesel estão agora classificados entre os “cancerígenos com certeza” para os seres humanos pelo Centro internacional de pesquisa sobre o câncer (CIRC/IARC), a agência para o câncer da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em 1988, o CIRC, com sede em Lyon (França), tinha classificado as emissões dos motores à diesel dentre os prováveis cancerígenos para os seres humanos (grupo 2A), relembra o CIRC, no final de uma reunião de trabalho que terminou na terça-feira.

«As evidências científicas são irrefutáveis e as conclusões do grupo de trabalho foram unânimes: as emissões dos motores à diesel causam câncer de pulmão», declarou o Dr. Christopher Portier que presidia o grupo de trabalho. «Considerando os impactos adicionais para a saúde das partículas diesel, a exposição a esta mistura química deve ser reduzida no mundo todo», ele acrescentou em um comunicado. Além disso, os especialistas observaram uma «associação positiva» com um risco aumentado de câncer de bexiga com base em elementos mais limitados.

No mundo, grandes populações estão expostas diariamente às emissões dos motores à diesel, não apenas através de veículos rodoviários mas também por outros modos de transporte (trens como os TER na França, barcos...) e por geradores de eletricidade, relembra o CIRC.

O diesel não é uma boa escolha em termos de saúde

«Minha reação é: finalmente!», respondeu o Dr Patrice Halimi, secretário geral e porta-voz da Associação Saúde Meio-Ambiente França que concentra 2500 médicos. «Há muito tempo já sabemos que o diesel não é uma boa escolha sanitária, e que esta política pública (visando a promover uma frota diesel na França) é um erro », ele acrescentou. «Na sequência deste reconhecimento pela OMS, solicito a implementação de uma política pública que esteja verdadeiramente voltada para a saúde ».

Favorecido por uma política fiscal vantajosa, o diesel cresceu bastante na França: ele equipa cerca de 60% da frota automobilística atual, contra pouco mais de um quarto em 1995. Conhecido como sendo melhor para o clima que o motor a gasolina, ao gerar menos CO2 por quilômetro, o diesel, no entanto, emite partículas finas cancerígenas.

Estas partículas, emitidas também pelo sistema de aquecimento com madeira e pela indústria seriam responsáveis na França, por cerca de 42 mil mortes prematuras por ano, de acordo com o Ministério da Ecologia. Por outro lado, o diesel emite um gás, o dióxido de azoto (NO2), responsável por doenças respiratórias e cardiovasculares.

Para se adequarem às normas europeias, cada vez mais exigentes, progressos têm sido feitos, no entanto, em matéria de desempenho e de “limpeza” com sistemas de filtração cada vez mais eficazes. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email