Dilma diz que não terá "tarifaço" na gasolina

Presidente Dilma Rousseff (PT) disse neste sábado (6), durante evento com taxistas, em São Paulo, que em seu eventual segundo mandato não vai haver "tarifaço"; "Nós somos contra o tarifaço, tem gente querendo que a gente atrele o preço da gasolina e do diesel ao preço do petróleo no mercado internacional. Ao invés de o Brasil definir o preço, quem definiria seria o mercado internacional", afirmou

Presidente Dilma Rousseff (PT) disse neste sábado (6), durante evento com taxistas, em São Paulo, que em seu eventual segundo mandato não vai haver "tarifaço"; "Nós somos contra o tarifaço, tem gente querendo que a gente atrele o preço da gasolina e do diesel ao preço do petróleo no mercado internacional. Ao invés de o Brasil definir o preço, quem definiria seria o mercado internacional", afirmou
Presidente Dilma Rousseff (PT) disse neste sábado (6), durante evento com taxistas, em São Paulo, que em seu eventual segundo mandato não vai haver "tarifaço"; "Nós somos contra o tarifaço, tem gente querendo que a gente atrele o preço da gasolina e do diesel ao preço do petróleo no mercado internacional. Ao invés de o Brasil definir o preço, quem definiria seria o mercado internacional", afirmou (Foto: Valter Lima)

247 - A presidente Dilma Rousseff (PT) disse neste sábado (6), durante evento com taxistas, em São Paulo, que em seu eventual segundo mandato não vai haver "tarifaço".

"Nós somos contra o tarifaço, tem gente querendo que a gente atrele o preço da gasolina e do diesel ao preço do petróleo no mercado internacional. Ao invés de o Brasil definir o preço, quem definiria seria o mercado internacional", afirmou.

"Se houver qualquer briga dos EUA com Oriente Médio, o preço sobe. Então não é correto isso", disse. A petista afirmou que até pode ocorre aumento da gasolina, mas sem "tarifaço" de 40%.

 

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247