Dilma lança documentário sobre golpe que a derrubou da presidência

Documentário "A Historia do Golpe" está disponível na internet e trata da conspiração que a tirou da Presidência da República; o documentário recorre a material de imprensa brasileira e estrangeira, além das sessões do julgamento na Câmara e no Senado, e de depoimentos como da própria Dilma 

Dilma lança documentário sobre golpe que a derrubou da presidência
Dilma lança documentário sobre golpe que a derrubou da presidência

247 - A ex-presidenta Dilma Rousseff, candidata do PT ao Senado por Minas Gerais, lançou nesta quinta-feira, 13 de setembro, o documentário “A História do Golpe”, que mostra como foi forjada a aliança entre parte da mídia brasileira e do setor financeiro nacional, o PSDB e líderes do PMDB para derrubá-la do governo. O documentário está disponível no YouTube e terá versões em inglês e espanhol.

O filme é um documento histórico e político que ajuda a compreender como foi forjado o impeachment de Dilma, fraudado por ter sido aprovado pelo Congresso sem que houvesse sido cometido crime de responsabilidade, como prevê a Constituição do Brasil.

“A História do Golpe” tem narrativa direta e didática sobre a evolução da crise política brasileira que começou em 2013 e foi agravada pelos desdobramentos da crise econômica internacional. O filme explica como a derrota de Aécio Neves em 2014 acabou sendo instrumentalizada para derrubar um governo legítimo, eleito com 54,5 milhões de votos.

O documentário recorre a material de imprensa brasileira e estrangeira, além das sessões do julgamento na Câmara e no Senado, e de depoimentos como da própria Dilma e do advogado José Eduardo Cardozo.

O filme abre com o primeiro ato do golpe: “A derrubada de um governo legítimo”. Essa primeira parte tem 27 minutos e aponta o envolvimento direto de parlamentares como Eduardo Cunha, Aécio Neves, Antonio Anastasia e outros políticos, como o vice Michel Temer, assim como jornalistas da chamada grande imprensa, para forjar o ambiente que permitiu cogitar o impeachment sem crimes de responsabilidade, antes mesmo da vitória de Dilma nas eleições de 2014 ser obtida nas urnas, em 26 de outubro daquele ano.

O filme denuncia o comportamento parcial de setores da imprensa, como a Rede Globo de Televisão, que ajudou a envenenar o ambiente político e mostra também como parte do mercado financeiro atuou para ampliar o clima de descontentamento, fomentando críticas ao governo Dilma por conta das seguidas reduções das taxas de juros promovidas pelo Banco Central ainda no primeiro mandato da presidenta.

Inscreva-se na TV 247 e assista ao documentário:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247