Dinheiro do Itaquerão virá do Oriente Médio

Fundos e empresa do Qatar teriam interesse em bancar a construo do estdio do Corinthians

Dinheiro do Itaquerão virá do Oriente Médio
Dinheiro do Itaquerão virá do Oriente Médio (Foto: NELSON ANTOINE/Agência Estado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O dinheiro para bancar parte da construção do estádio Itaquerão, obra orçada em R$ 820 milhões, pode vir do Oriente Médio. A Qatar Foundation, instituição privada do Catar, e a Etihad Airways, empresa aérea dos Emirados Árabes Unidos, têm interesse em comprar os direitos pelo nome (naming rights) da arena do Corinthians, palco da abertura da Copa do Mundo de 2014.

A Qatar Foundation patrocina o Barcelona e passou a investir no futebol após a escolha do Catar como sede da Copa do Mundo de 2022. A Etihad Airways patrocina o Manchester City, novo rico do futebol inglês, time dos argentinos Sergio Agüero e Carlitos Tevez, e dá o nome do estádio do clube inglês - para isso pagou 111 milhões de euros (R$ 270 milhões) por um prazo de dez anos.

A diretoria do Corinthians não admite publicamente que negocia com essas duas empresas. O diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg afirma que o clube "analisa" ofertas e que já conversou com empresas interessadas. O dirigente, porém, está de viagem marcada para o Oriente Médio em janeiro para ouvir propostas concretas. Ele vai negociar valores e falar de prazos. Se vende o nome do estádio por dez, vinte ou mais anos.

Será a segunda vez desde que deram início às obras do Itaquerão que o diretor de marketing viajará ao Oriente Médio falar com investidores. Os nomes de outras empresas interessadas em patrocinar o Itaquerão que estão na boca dos dirigentes corintianos são o Bradesco, a Nike e o Santander.

Uma ala da diretoria defende que o clube feche com uma empresa estrangeira, apenas por fazer parte de uma estratégia de internacionalização da marca Corinthians. Outra ala acha que isso não tem importância e que o clube precisa fechar contrato com quem pagar mais.

As duas empresas do Oriente Médio saem na frente por dois motivos. Dinheiro não é problema para nenhuma delas e o futebol vai ganhar muito destaque na região com o Copa do Mundo do Catar de 2022. Foi por esse motivo que a Qatar Foundation se interessou pelo estádio do Corinthians. Ela está disposta a oferecer R$ 400 milhões por um contrato de dez anos para adquirir os "naming rights" do estádio em Itaquera.

Mohamed Bin Hammam, presidente da Qatar Foundation e que iria concorrer a presidência da Fifa, chegou a conversar com o clube do Parque São Jorge. Por ser uma instituição sem fins lucrativos a Qatar Fundation conseguiu patrocinar o Barcelona. Para os árabes, batizar o Itaquerão por apenas dez anos poderá colocar ainda mais o nome do Catar no mapa do futebol e fazer publicidade sobre o Mundial de 2022 no estádio que receberá a abertura da Copa de 2014.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email