Direção nacional afasta executiva do PSB de AL

Destituída do PSB pela direção nacional, a ex-prefeita de Maceió e ex-presidente estadual da sigla, Kátia Born, afirmou que a intervenção também está acontecendo em outros estados; “Propusemos que JHC respeitasse o mandato atual da presidência até 2017, mas ele não quis. Foi por cima, sem dar nenhuma satisfação. Sinto-me traída, decepcionada. Foram anos dedicados à construção desta sigla em Alagoas. Não sei o que vamos fazer a partir de agora. Certo é que vamos resistir a esse golpe”, disse Kátia Born; veja o vídeo

Destituída do PSB pela direção nacional, a ex-prefeita de Maceió e ex-presidente estadual da sigla, Kátia Born, afirmou que a intervenção também está acontecendo em outros estados; “Propusemos que JHC respeitasse o mandato atual da presidência até 2017, mas ele não quis. Foi por cima, sem dar nenhuma satisfação. Sinto-me traída, decepcionada. Foram anos dedicados à construção desta sigla em Alagoas. Não sei o que vamos fazer a partir de agora. Certo é que vamos resistir a esse golpe”, disse Kátia Born; veja o vídeo
Destituída do PSB pela direção nacional, a ex-prefeita de Maceió e ex-presidente estadual da sigla, Kátia Born, afirmou que a intervenção também está acontecendo em outros estados; “Propusemos que JHC respeitasse o mandato atual da presidência até 2017, mas ele não quis. Foi por cima, sem dar nenhuma satisfação. Sinto-me traída, decepcionada. Foram anos dedicados à construção desta sigla em Alagoas. Não sei o que vamos fazer a partir de agora. Certo é que vamos resistir a esse golpe”, disse Kátia Born; veja o vídeo (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 – “Garotinho, traidor, golpe”. Foram algumas das palavras que Kátia Born disse, na entrevista coletiva que convocou, na manhã de ontem, para tratar sobre a substituição dela da presidência do diretório estadual do PSB para que o deputado federal JHC assumisse. Aos jornalistas, ela fez inúmeras críticas à intervenção nacional da sigla em Alagoas e voltou a classificar o episódio como um verdadeiro golpe. Ela também ameaça deixar o partido.

“Não há outra palavra para classificar se não golpe. Propusemos que JHC respeitasse o mandato atual da presidência até 2017, mas ele não quis. Foi por cima, sem dar nenhuma satisfação. Sinto-me traída, decepcionada. Foram anos dedicados à construção desta sigla em Alagoas. Não sei o que vamos fazer a partir de agora. Certo é que vamos resistir a esse golpe. Intervenção essa que está acontecendo em outros estados”, diz Born.

Sobre um eventual acordo que Kátia teria feito para JHC ser presidente, ela negou. Segundo integrantes de parte do partido, ela tinha negociado para o deputado ser presidente depois das eleições de 2016. Ela, no entanto, reforçou que não tinha acordo e reafirma que tenha sido um golpe e que o objetivo não está muito claro.

Veja abaixo o vídeo da ex-presidente do PSB-AL Kátia Born:

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247