Dirigentes tucanos criticam vice de Alckmin

Dizem que Márcio França (PSB) exagerou ao afirmar em entrevista que o partido não dá ao governador Geraldo Alckmin a devida importância; “Não cabe ao presidente de outro partido fazer qualquer crítica às opiniões que nós temos. Ele não tem o direito de entrar na vida de um partido ao qual não pertence. Márcio França extrapolou. Eu não dou opinião sobre o que acontece no PSB”, disse o ex-governador Alberto Goldman, vice presidente nacional do PSDB

Dizem que Márcio França (PSB) exagerou ao afirmar em entrevista que o partido não dá ao governador Geraldo Alckmin a devida importância; “Não cabe ao presidente de outro partido fazer qualquer crítica às opiniões que nós temos. Ele não tem o direito de entrar na vida de um partido ao qual não pertence. Márcio França extrapolou. Eu não dou opinião sobre o que acontece no PSB”, disse o ex-governador Alberto Goldman, vice presidente nacional do PSDB
Dizem que Márcio França (PSB) exagerou ao afirmar em entrevista que o partido não dá ao governador Geraldo Alckmin a devida importância; “Não cabe ao presidente de outro partido fazer qualquer crítica às opiniões que nós temos. Ele não tem o direito de entrar na vida de um partido ao qual não pertence. Márcio França extrapolou. Eu não dou opinião sobre o que acontece no PSB”, disse o ex-governador Alberto Goldman, vice presidente nacional do PSDB (Foto: Roberta Namour)

247 – Os dirigentes do PSDB paulista criticaram a postura de Márcio França (PSB) que afirmou em entrevista que o partido não dá ao governador Geraldo Alckmin a devida importância.

“Não cabe ao presidente de outro partido fazer qualquer crítica às opiniões que nós temos. Ele não tem o direito de entrar na vida de um partido ao qual não pertence. Márcio França extrapolou. Eu não dou opinião sobre o que acontece no PSB”, disse o ex-governador Alberto Goldman, vice-presidente nacional do PSDB, em entrevista ao ‘Estado de S. Paulo’.

“As pessoas do partido têm o direito de dar sua opinião e ter sua opção de candidatura. Ele (França) não tem autoridade moral para dizer o que disse. Se ele pretendeu prestar um serviço ao governador, prestou um desserviço. A entrevista foi um desastre”, completou (leia aqui).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247