Dólar fecha a R$ 4,03 pressionado por China

Moeda norte-americana subiu 2,18% nesta segunda-feira, 4, e fechou o pregão cotado a R$ 4,033, em um dia marcado por aversão a risco e aumento do temor de uma desaceleração econômica global, após a divulgação de dados fracos da China; na máxima da sessão, a moeda chegou a ser negociada a R$ 4,0717, alta de 3,13%

Mulher conta notas de dólar norte-americano em Yangon, Mianmar. 23/05/2013 REUTERS/Soe Zeya Tun
Mulher conta notas de dólar norte-americano em Yangon, Mianmar. 23/05/2013 REUTERS/Soe Zeya Tun (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar subiu com força ante o real nesta segunda-feira e fechou a primeira sessão do ano na maior cotação desde setembro, em um dia marcado por aversão a risco e aumento do temor de uma desaceleração econômica global, após a divulgação de dados fracos da China.

O dólar avançou 2,18 por cento, a 4,0339 reais na venda, maior cotação de fechamento desde 29 de setembro (R$4,0591). Na máxima da sessão, a moeda norte-americana chegou a ser negociada a 4,0717 reais, alta de 3,13 por cento.

(Por Flavia Bohone)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247