Dono de construtora pode ter cometido suicídio

Empresário Sérgio Falcão, dono da Construtora Falcão, foi encontrado morto em seu apartamento, na Avenida Boa Viagem, endereço mais nobre da capital pernambucana, com um tiro na cabeça; Empresa passava por uma série de problemas financeiros e muitas de suas obras estão paralisadas; Embora esteja à procura de um suspeito, Polícia não descarta a possibilidade de suicídio

Dono de construtora pode ter cometido suicídio
Dono de construtora pode ter cometido suicídio (Foto: Divulgação)

PE247 – O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Pernambuco ainda não possui uma linha de investigação concreta para apurar a morte do empresário Sérgio Falcão, dono da Construtora Falcão, ocorrida em prédio da Avenida Boa Viagem, endereço nobre da capital pernmabucana. No entanto, o principal suspeito, um ex-segurança que trabalhava para a vítima e que foi vista pelo circuito de segurança do prédio continua desaparecido. Apesar disto, a polícia não descarta a hipótese de suicídio. A empresa estava passando por problemas financeiros, com obras paralisadas e ações na Justiça.

A Construtora Falcão tem atuação em diversos estados do Nordeste e em muitos deles suas obras estão paralisadas. Em Pernambuco, quatro edificações, totalizando 269 unidades habitacionais, estão travadas. Em Alagoas, pelo menos cinco obras estão paradas e sem perspectiva de retorno. O Procon de Alagoas recebeu diversas queixas, que levaram a empresa a liderar as reclamações no setor no ano passado. Vários consumidores, revoltados com a situação, protestaram e denunciaram o caso as autoridades do estado vizinho.

Por este motivo, o caso foi parar no Ministério Público de Alagoas, que ajuizou uma ação civil pública pedindo o bloqueio dos bens dos sócios proprietários, entre eles, o empresário assassinado. De acordo com o UOL, cerca de 40 clientes já teriam entrado com ações na Justiça contra o empresário desde 2011.

A perícia realizada no apartamento conseguiu coletar marcas de impressões digitais no local onde o crime ocorreu, além de recuperar o projétil que vitimou o empresário. Além disso, o DHPP adiantou que será realizada uma reconstituição da cena do crime. A perícia realizada pelos técnicos do Instituto de Criminalística (IC) identificou que o empresário foi morto por um disparo único no céu da boca, que transfixou o crânio, saindo na parte superior da cabeça, na altura da nuca, levantando também a hipótese de suicídio.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247