Dória ataca França, fragilizando Alckmin

O pré-candidato do PSDB ao governo de São Paulo João Doria abriu uma ofensiva jurídica e política contra o governador e pré-candidato à reeleição Márcio França (PSB) por suposto uso da máquina e promoção pessoal; o embate deixa o entorno do ex-governador e presidenciável Geraldo Alckmin preocupado porque França e Doria são aliados do tucano e o apoiam na corrida ao Planalto

O pré-candidato do PSDB ao governo de São Paulo João Doria abriu uma ofensiva jurídica e política contra o governador e pré-candidato à reeleição Márcio França (PSB) por suposto uso da máquina e promoção pessoal; o embate deixa o entorno do ex-governador e presidenciável Geraldo Alckmin preocupado porque França e Doria são aliados do tucano e o apoiam na corrida ao Planalto
O pré-candidato do PSDB ao governo de São Paulo João Doria abriu uma ofensiva jurídica e política contra o governador e pré-candidato à reeleição Márcio França (PSB) por suposto uso da máquina e promoção pessoal; o embate deixa o entorno do ex-governador e presidenciável Geraldo Alckmin preocupado porque França e Doria são aliados do tucano e o apoiam na corrida ao Planalto (Foto: Leonardo Lucena)

SP 247 - O pré-candidato do PSDB ao governo de São Paulo João Doria abriu uma ofensiva jurídica e política contra o governador Márcio França (PSB), que disputará a reeleição neste ano.

O embate deixa o entorno do ex-governador e presidenciável Geraldo Alckmin preocupado porque França e Doria são aliados do tucano e o apoiam na corrida pela presidência da República. 

O advogado da pré-campanha de Doria, Flávio Henrique Costa Pereira, entrou na semana passada com uma ação popular na Justiça contra França, acusando o pessebista de uso da máquina e promoção pessoal em evento oficial, no dia 5 de maio em São José do Rio Preto.

"Ele fez um discurso que teve tom eleitoral e depois divulgou um vídeo nas redes sociais do governo que parece peça publicitária", disse Pereira.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247