Dória defende saída de Tasso da presidência nacional do PSDB

Depois de visitar Fortaleza, na semana passada, recepcionado pelo senador Tasso Jereissati, presidente interino o PSDB e pelo empresariado cearense ligado à Federação das Indústrias, o prefeito de São Paulo, João Dória, defende a saída antecipada do tucano cearense da presidência nacional do partido. Em entrevista ao jornal Estado, o prefeito João Doria disse que apoia o nome do governador de Goiás Marconi Perillo para presidir o PSDB e defendeu a antecipação da convenção nacional para outubro

Depois de visitar Fortaleza, na semana passada, recepcionado pelo senador Tasso Jereissati, presidente interino o PSDB e pelo empresariado cearense ligado à Federação das Indústrias, o prefeito de São Paulo, João Dória, defende a saída antecipada do tucano cearense da presidência nacional do partido. Em entrevista ao jornal Estado, o prefeito João Doria disse que apoia o nome do governador de Goiás Marconi Perillo para presidir o PSDB e defendeu a antecipação da convenção nacional para outubro
Depois de visitar Fortaleza, na semana passada, recepcionado pelo senador Tasso Jereissati, presidente interino o PSDB e pelo empresariado cearense ligado à Federação das Indústrias, o prefeito de São Paulo, João Dória, defende a saída antecipada do tucano cearense da presidência nacional do partido. Em entrevista ao jornal Estado, o prefeito João Doria disse que apoia o nome do governador de Goiás Marconi Perillo para presidir o PSDB e defendeu a antecipação da convenção nacional para outubro (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - Depois de visitar Fortaleza, na semana passada, recepcionado pelo senador Tasso Jereissati, presidente interino o PSDB e pelo empresariado cearense ligado à Federação das Indústrias, o prefeito de São Paulo, João Dória, defende a saída antecipada do tucano cearense da presidência nacional do partido.

Em entrevista ao jornal Estado, o prefeito João Doria disse que apoia o nome do governador de Goiás Marconi Perillo para presidir o PSDB e defendeu a antecipação da convenção nacional para outubro. 

De acordo com o calendário divulgado por Tasso, a convenção nacional do partido está marcada para dezembro e até lá, ele continuaria no comando da sigla. O cronograma proposto por Tasso marca as convenções municipais para outubro, as estaduais para novembro e finalmente as nacionais em dezembro. 

Acossado por apoiadores do tucano Aécio Neves que defendem a permanência do partido no governo golpista, o senador Tasso Jereissati já disse a aliados que apoia a candidatura do governador Geraldo Alckmin à presidente em 2018. A ala do PSDB que defende o rompimento com o governo Michel Temer (PMDB) quer que Jereissati permaneça no comando do partido em caráter definitivo depois da convenção. O novo presidente do PSDB terá papel determinante na escolha do candidato presidencial.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247