Doria, que quebrou promessa sobre prefeitura, diz que aprendeu a não mentir com Alckmin

Ex-prefeito de São Paulo havia assinado compromisso de que não deixaria mandato para disputar outro cargo eletivo, mas quebrou a promessa com o eleitor para ser candidato ao Governo de SP; adversário nas urnas, governador Márcio França (PSB) já disse que Doria faltou com a palavra com o paulistano

Doria, que quebrou promessa sobre prefeitura, diz que aprendeu a não mentir com Alckmin
Doria, que quebrou promessa sobre prefeitura, diz que aprendeu a não mentir com Alckmin (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Por William De Lucca – João Doria (PSDB), que abandonou o cargo de prefeito de São Paulo para ser candidato ao Governo do Estado, mesmo tendo prometido que não o faria, disse que aprendeu a cumprir promessas com o presidenciável tucano, Geraldo Alckmin.

A declaração foi feita no primeiro ato de rua entre os candidatos tucanos, na sexta-feira (10), em Taubaté, berço político e familiar de Alckmin, que também abandonou o governo do Estado para disputar a presidência.

“Eu aprendi com você, Geraldo Alckmin, a estabelecer compromissos e cumpri-los e a só assumir compromissos que podem ser cumpridos”, disse Doria.

Não deixou de notar semelhança entre a sua origem e a de Alckmin. “Eu também fui gerado aqui no Vale do Paraíba, em Campos do Jordão, onde meu pai e minha mãe fizeram a sua lua de mel e nove meses depois eu nasci”, contou.

Em março, o governador de SP, Márcio França (PSB), adversário na disputa estadual, acusou Doria de não ter palavra, lembrando que o tucano assinou um compromisso por escrito de que terminaria seu mandato na prefeitura.

"O problema do Doria é a falta de palavra, e essa é uma coisa grave na política. A palavra é o nosso único instrumento de conversa. E ele deu a palavra para os paulistanos de que cumpriria quatro anos de mandato. A mim passa a sensação: será que ele está falando a verdade ou ele vai faltar com a palavra de novo?"

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247