Doria se autodestrói com sua ração e desaba nas redes sociais

O prefeito de São Paulo, João Doria Júnior, do PSDB, conseguiu se autodestruir nas redes sociais; os motivos são sua proposta de ração humana para pobres e estudantes de escolas públicas, a defesa da portaria do trabalho escravo e o apoio a Michel Temer

O prefeito de São Paulo, João Doria Júnior, do PSDB, conseguiu se autodestruir nas redes sociais; os motivos são sua proposta de ração humana para pobres e estudantes de escolas públicas, a defesa da portaria do trabalho escravo e o apoio a Michel Temer
O prefeito de São Paulo, João Doria Júnior, do PSDB, conseguiu se autodestruir nas redes sociais; os motivos são sua proposta de ração humana para pobres e estudantes de escolas públicas, a defesa da portaria do trabalho escravo e o apoio a Michel Temer (Foto: Leonardo Attuch)

247 – O prefeito de São Paulo, João Doria Júnior, do PSDB, conseguiu se autodestruir nas redes sociais.

Os motivos são sua proposta de ração humana para pobres e estudantes de escolas públicas, a defesa da portaria do trabalho escravo e o apoio a Michel Temer.

"Após um começo fulminante, mas que durou apenas três meses, o engajamento dos internautas com os posts do prefeito João Doria (PSDB) nas mídias sociais desabou, em todas as plataformas, a partir de abril. E não foi por falta de esforço: a quantidade diária de publicações manteve-se estável ou cresceu", aponta reportagem de Daniel Bramatti, José Roberto de Toledo e Pedro Venceslau

"Houve queda forte nas interações registradas no Facebook, no Twitter e no Instagram, segundo dados coletados com a ferramenta Crowdtangle, de análise de redes sociais", dizem os jornalistas.

Outro aspecto interessante. "No Google, as buscas pela palavra 'Doria' cresceram recentemente, mas não de uma maneira positiva para o prefeito. O termo mais pesquisado associado a seu nome foi 'ração'.

Inscreva-se na TV 247 e veja por que o escândalo da ração é ainda mais grave:

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247