Doze ônibus são incendiados em Fortaleza

Ataques criminosos nesta quarta-feira (19) deixaram doze ônibus queimados em Fortaleza e Região Metropolitana. Um suspeito de participação nas ações foi preso no bairro José Walter. A PM confirmou ataques nos bairros  Barroso, Barra do Ceará, Edson Queiroz e Aerolândia, na Capital, além do município do Eusébio. Ainda não foi divulgada oficialmente a motivação dos ataques

Ataques criminosos nesta quarta-feira (19) deixaram doze ônibus queimados em Fortaleza e Região Metropolitana. Um suspeito de participação nas ações foi preso no bairro José Walter. A PM confirmou ataques nos bairros  Barroso, Barra do Ceará, Edson Queiroz e Aerolândia, na Capital, além do município do Eusébio. Ainda não foi divulgada oficialmente a motivação dos ataques
Ataques criminosos nesta quarta-feira (19) deixaram doze ônibus queimados em Fortaleza e Região Metropolitana. Um suspeito de participação nas ações foi preso no bairro José Walter. A PM confirmou ataques nos bairros  Barroso, Barra do Ceará, Edson Queiroz e Aerolândia, na Capital, além do município do Eusébio. Ainda não foi divulgada oficialmente a motivação dos ataques (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - Doze ônibus foram incendiados em ataques criminosos nesta quarta-feira (19), em Fortaleza e Região Metropolitana, deixando um motorista com queimaduras.  Um suspeito de participação nas ações foi preso, no bairro José Walter, e com ele foi apreendida uma ama de fogo. A Polícia Militar do Ceará confirmou ataques nos bairros Barroso, Barra do Ceará e Edson Queiroz, em Fortaleza. Há ainda informações de ações no bairro Aerolândia, na Capital, e no município do Eusébio.

Até o momento, não foi divulgada oficialmente a motivação dos ataques. De acordo com o portal O Povo Online, ações seriam represálias de medidas adotadas em presídios do Estado, nas últimas 24h, como transferência de presos. O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sintro) informou que as empresas deram ordem de recolher os coletivos. O Sindiônibus confirma que o "serviço está parado" e que as autoridades "estão reunidas para entender o que deverá ser feito" nas horas seguintes.

(Foto ilustrativa)

Leia mais aqui

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247