"É no SUS que temos a política integral de Saúde", diz ABGLT ao criticar privatização de UBSs

"É no SUS que temos a política integral de saúde da população LGBTI+ e o processo transexualizador com hormonização e cirurgias", afirmou a Associação Brasileira de Lésbicas, Gay, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT)

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Associação Brasileira de Lésbicas, Gay, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT) criticou uma eventual privatização das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), conforme previa um decreto assinado por Jair Bolsonaro, que depois foi revogado

"Não vamos aceitar a Privatização do SUS! Todas as LGBTI+ defendem o SUS como serviço público, gratuito e de qualidade a TODES", afirmou a associação em sua conta no Instagram. 

"É no SUS que temos a política integral de saúde da população LGBTI+ e o processo transexualizador com hormonização e cirurgias. Queremos mais investimentos para que tudo isso chegue a mais pessoas e não a privatização do que já conquistamos", acrescentou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247