Edvaldo discute Plano de Saneamento de Aracaju com professores da UFS

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB-SE) se reuniu, nesta quinta-feira (20), com professores da Universidade Federal de Sergipe (UFS), responsáveis pela elaboração do Plano Integrado de Saneamento de Aracaju; o encontro serviu para que os secretários municipais e outros membros da gestão pudessem conhecer melhor o projeto, além de propor alterações

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB-SE) se reuniu, nesta quinta-feira (20), com professores da Universidade Federal de Sergipe (UFS), responsáveis pela elaboração do Plano Integrado de Saneamento de Aracaju; o encontro serviu para que os secretários municipais e outros membros da gestão pudessem conhecer melhor o projeto, além de propor alterações
O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB-SE) se reuniu, nesta quinta-feira (20), com professores da Universidade Federal de Sergipe (UFS), responsáveis pela elaboração do Plano Integrado de Saneamento de Aracaju; o encontro serviu para que os secretários municipais e outros membros da gestão pudessem conhecer melhor o projeto, além de propor alterações (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 - O prefeito Edvaldo Nogueira se reuniu, nesta quinta-feira (20), com professores da Universidade Federal de Sergipe, responsáveis pela elaboração do Plano Integrado de Saneamento de Aracaju. O encontro, do qual também participaram secretários municipais, serviu para que a atual gestão pudesse ter conhecimento mais aprofundado do projeto e para discutir possíveis adequações ao Planejamento Estratégico do município antes de ser enviado à Câmara de Vereadores para apreciação.

“Queremos encontrar o melhor caminho para a cidade, considerando todas as condições geográficas, sociais e até históricas. Por isso ampliar a discussão sobre este Plano de Saneamento é tão importante para que, a partir do diagnóstico correto e preciso, a gente encontre as soluções para os problemas da cidade”, afirmou Edvaldo.

Ele ressaltou sua confiança no talento, competência e capacidade técnica dos professores e pesquisadores da UFS para a elaboração do Plano de Saneamento.  “Esta reunião teve a premissa de conhecer, estudar melhor e avaliar se o projeto se coaduna com o que aquilo que a nossa gestão está pensando para a cidade. Ficamos muito satisfeitos com o que foi apresentado pelos professores. Está dentro do escopo que temos discutindo dentro do nosso planejamento”, destacou o prefeito.

 O Plano de Saneamento abordou quatro vertentes: abastecimento de água, esgotamento sanitário, drenagem pluvial e manejo de resíduos sólidos. Os professores doutores Gregório Faccioli, Luciana Coelho, Inajá Sousa e Jailton Marques apresentaram o projeto, pontuando o diagnóstico de cada área estudada e as metas e objetivos a serem alcançados (em curto, médio e longo prazo, com previsões pessimistas, médias e otimistas) no intuito de ampliar as ações que permitam uma melhoria na situação da rede de saneamento na capital sergipana.

Ao final da apresentação, o prefeito, os secretários municipais Sérgio Ferrari (Obras e Urbanização), Luiz Roberto Dantas (Serviços Urbanos), Carlos Cauê (Governo), Augusto Fábio (Planejamento), Augusto César (Meio Ambiente) e Jefferson Passos (Fazenda) e os professores da UFS discutiram a viabilidade das propostas e adequações.

Ficou estabelecido que as equipes técnica e jurídica da universidade e da prefeitura realizarão novas reuniões para tornar o Plano factível. “O que nós queremos é apresentar à Câmara e à sociedade em geral um projeto que tenha um horizonte possível de cumprimento”, ressaltou Edvaldo. Ele agradeceu o empenho da equipe da UFS e reafirmou seu desejo em ampliar o diálogo com o meio acadêmico. “Queremos contar com a contribuição da universidade em discussões essenciais da nossa cidade”, disse.

O professor Gregório Faccioli, coordenador do projeto, se disse satisfeito com a reunião e afirmou que sua equipe trabalhará de forma a fazer as adequações técnicas e jurídicas à proposta. “Agradeço a oportunidade e ressalto que iremos trabalhar norteado na necessidade de encontrarmos um entendimento no projeto que seja satisfatório para todos”, disse.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247